18/12/2017

carros testados e avaliados

Comparativo | Polo | 1.6 MSI x 200 TSI Highline
Avaliando | Polo 1.6 MSI | Test Drive
Crash Test | Latin NCAP | KWID
Avaliando o etanol | Shell | Petrobrás | Ipiranga
Avaliando | Polo 1.6 MSI | Parte interna e externa
Arrow
Arrow
Slider

Salve pessoal do Avalia Carros!

 

Esta avaliação é um pouco diferente das avaliações que venho postando aqui no site, pois estarei falando de um carro que foi da família e não uma locação.

 

A oportunidade de ter este JAC (Jianghuai Automobile Co.) J2 surgiu quando fizemos (eu e minha esposa) a rodada de troca de veículos que sempre fazemos de tempos em tempos, e isso foi em meados de 2013. O objetivo era ter um carro maior, confortável e seguro para poder viajar, e um compacto e econômico para rodar na cidade. Como não ando pelo centro da cidade, o carro maior ficaria comigo e o compacto com a patroa, que estava com problemas relacionados a vagas de estacionamento no trabalho dela.

 

Saíram a Meriva 1.4 Joy (Até nunca mais!!!!) e Ford Ka 1.6 Action (preparado para pista, e que dá uma saudade…), e entraram Focus 2.0 GLX 2009 Hatch que ficou comigo, e o JAC J2 zero Km que ficou com a patroa.

 

Mas porque o J2? Esta deve ser a pergunta que não quer calar.

Segundo minha esposa, porque o J2 é fofo! 😛

Mas na verdade é um dilema que muitos consumidores de veículos têm: Ajustar a capacidade de compra de um carro às necessidades e ao bolso!

 

Na época tínhamos em mente um carro compacto, então as opções do mercado se limitavam a versões extremamente peladas, que giravam na casa dos R$ 28.000,00, ou quando estas versões eram equipadas com algum item de segurança (quando havia esta opção), passavam fácil dos R$ 32.000,00!

Lembre que nesta época os carros não eram obrigados e ter ABS e Air Bag.

 

Fiz um comparativo simples pelos simuladores de montagem de carros nos sites da Chevrolet, Fiat, Ford e Toyota. O objetivo era montar um carro com a seguinte configuração:

–> 1.4 ou 1.6. Carros com motor “1.nada” nem pensar! Eram muito ruins e fracos, em todas as montadoras.

–> Air Bag e ABS

–> 4 portas

–> Ar condicionado

–> Vidros elétricos

–> Travas elétricas

–> Econômico

 

Nesta configuração os valores giravam na casa dos R$ 36.000,00!

 

De todos os carros comparados para possível compra, o J2 tinha larga vantagem no preço e itens, além de nos atender nos requisitos citados. Para critério de comparação, um Celta 1.4 com as mesmas configurações e com sua “tosquice” absoluta de construção chegava fácil nos R$ 36.000,00. O JAC J2 nos custou R$ 31.500,00.

Veja aqui a lista de itens que o carro tem, e hoje é vendido na versão Flex.

 

Perceba que desprezo totalmente o fator “valor de revenda”, pois não estamos mais na década de 80 aonde se fazia dinheiro com carro. Retirou da loja, indiferente da marca, você perde. E perde muuuuito. Quem pensa em fazer dinheiro com carro e não é um vendedor, é preciso saber que já temos tecnologia para ir para Marte… Acorda pra vida cara!

 

Se ainda acredita que ter um carro que desvaloriza menos é vantagem, é porque você não leu esta matéria bem esclarecedora sobre o assunto.

 

DADOS DO CARRO

* JAC J2, preto perolizado

–> Confessor que nunca vi pintura perolizada em carros de entrada.

 

* 1.3 e meio, apesar de colocarem na tampa do porta-malas porta-luvas 1.4

–> Potência de 108 cv somente na gasolina, a 6.000 RPM.

–> Torque de 14,1 Kgf/m na gasolina, a 4.500 RPM.

–> Peso em ordem de marcha: 915 Kg

–> Relação Peso x Potência: 8,47 quilos para cada cavalo de potência. Excelente coeficiente, pois quanto menor o índice, melhor.

Comparação com outros modelos similares em cilindrada: Ka+ 1.5 (9,44) e Gol 1.6 MSI (9,45).

* Combustível: Gasolina

 

* Itens de segurança

–> Air Bag: Sim

–> ABS: Sim

–> EBD: Sim

–> ESP: Sim

–> Controle de tração: Não

–> Controle de rampa: Não

–> Isofix: Não

–> Cintos de segurança: Transversais, com cinto abdominal para passageiro central do banco de trás.

 

Lembrando que o J2 é vendido numa única versão, portanto vem “completo” de fábrica.

 

CONDIÇÕES DE USO

Basicamente o J2 nos foi muito útil para o uso urbano. Rápido, econômico e compacto, são atributos que um carro urbano deve ter.

Fiz algumas viagens curtas com o carro, mas poucas, pois tínhamos o Focus na garagem e a escolha ficava muito óbvia.

 

AVALIAÇÃO

Espaço interno e porta-malas

Por incrível que pareça o espaço interno do JAC J2 é melhor que muito compacto. Pessoas com estatura grande não tem dificuldade para andar tanto nos bancos da frente como nos bancos de trás. As pernas ficam com boa folga.

 

O porta-malas praticamente não existe, tanto que chamo de “porta-luvas”. Mas cabe tranquilamente uma mala média e algumas outras coisas nos espaços que sobrava. Para um casal sem filhos dá e sobra, pois ele é alto e profundo.

Houve uma viagem que fiz com minha filha e minha mãe para o litoral catarinense (Itapoá-SC). Levei um berço desmontável, malas, brinquedos, etc. tudo de boa. Nesta viagem fiquei muito assustado positivamente com o consumo do carro. Continue lendo…

jac_j2_05_porta_luvas

JAC J2 – Porta Malas (Porta Luvas)

 

O conforto dos bancos não é o forte deste pequeno notável. Ao contrário do espaço para as pernas, os bancos são muito pequenos para alguém da minha estatura. Mas para minha querida esposa Crysthiane que passava 90% do tempo com ele era mais que o suficiente, mesmo sem regulagem de altura. No ato da compra consegui negociar bancos em couro e encosto de DVD para a minha filha. Para o uso urbano o banco não chega a incomodar, mas em viagens é desconfortável.

jac_j2_04_interior

JAC J2 – Interior bancos traseiros

 

A ergonomia na direção é razoável. A direção tem regulagem de altura sem ajuste de profundidade, e diferente dos outros modelos, quando se regula a altura do volante o painel se desloca junto, pois é fixado na coluna de direção. Excelente solução.

 

Os tapetes são do tipo “tapetes mágicos” e não são originais, e obviamente tive problemas com eles no começo. Tive que comprar um tapete borrachão bem vagabundo e cortar algumas partes para ele não enroscar debaixo dos pedais. Depois os fixei com vélcros colados abaixo dos tapetes. Nunca mais escorregou.

 

Os pedais são bem separados, ou seja, quem tem pé grande igual a Ricardo do Avalia Carros não terá dificuldade como tem para dirigir o novo Uno, por exemplo. Aqui vale um “porém”. Os pedais são de curso muito curto, ou seja, 8 ou 80.

É hilário ver manobristas orgulhosos desdenhar de meus avisos sobre os pedais, e logo na sequencia deixar o carro morrer. O acelerador eletrônico do carro é muito bom, e bem melhor que os carros da Ford, que são os piores neste quesito.

 

Os comandos de ventilação são bem simples, mas bem funcionais. Botões de boa pega e macios de manipular.

 

Os comandos de setas são parecidos com o que temos no mercado automobilístico, porém as posições de limpador de para-brisas são invertidas. Isso significa que para acionar o limpador de para-brisas é necessário abaixar a alavanca. Nada que incomode. Levantando o limpador só se aciona a função “1 toque”.

 

Ar condicionado

A potência do ar-condicionado é muito boa. Faz muito barulho nas posições 3 e 4, mas gela o carro muito rapidamente. Mais rápido que meu ex-Focus.

 

Os circuladores de ar são diferentes do mercado automobilístico. Por se tratar de um carro compacto, basicamente ele tem dois difusores dianteiros laterais e somente uma central. Engraçado é que a mesma imprensa que se diz especializada no assunto criticou a solução tirando sarro do J2, mas quando lançaram o VW UP com a mesma solução não falaram NADA… Nem um pouco puxa saco dos bávaros…

 

Nível de ruído

O JAC J2 não é um carro que vai lhe trazer bom nível de ruído, e se você se incomoda com barulho de motor ESQUECE! Ele tem uma pegada mais esportiva, então o motor é bem “vivo” na cabine. Quando se usa rotações menores não há problema, mas quando enche o motor da barata a coisa fica boa!

 

Suspensão

O sistema de suspensão deste carro dá inveja à gente grande. É independente nas 4 rodas.

Par ao uso urbano é bem macia, então obviamente a carroceria tem bastante rolagem lateral quando abusado, mas o carro é pregado no chão! Quer saber a opinião de pilotos sobre o assunto? Confira estes dois vídeos nos links abaixo.

–> JAC J2 na Full Power Lap.

–> JAC J2 no programa Acelerados

 

O que me impressionou muito foi a qualidade dos pneus 185/60 R14 da marca GITI. Tem aderência e Tradewere muito boa (480). Durou 58 mil KM para chegar na marca de segurança (TWI).

Disparado melhor que os Pirelli, Goodyear, e outros “capetões” que tem por aí.

 

Vida a bordo

A vida a bordo do J2 se resume basicamente em: Foguetinho de cidade.

Para você que curte uma pegada esportiva para centros urbanos, vale a aquisição. Uma pegada destas você terá somente em versões 1.6 ou até mais, porque tem muito 1.6 e 2.0 que não chega nem perto do J2.

 

Computador de bordo não há. É um carro para quem curte dirigir e não ficar brincando de PlayStation com o carro.

 

O sistema de som é simples e original de fábrica, com leitor de CD e entrada USB.

Os alto-falantes são bons sendo dois posicionados no painel do carro rente ao vidro do para-brisa, e mais dois nas portas traseiras. Certa vez uma pessoa nos “fóruns da vida” comentou que perdeu a garantia do carro por ter mexido no som. Basicamente ele não leu o manual que fala que a garantia do veículo de 6 anos só é mantida quando o estado do veículo se encontra original, incluindo a parte elétrica.

jac_j2_02_interior

JAC J2 – Interior (frente)

 

O carro tem poucos porta-trecos, mas bem funcionas e suficiente para guardar tranqueiras como chaves, garrafas d’água, etc.

 

Os vidros têm comandos elétricos nas 4 portas de série, com trava de segurança para os baixinhos. Só não tem função “1 toque”.

O comando dos vidros fica no console central. Como as portas do carro são pequenas, há pouca área para colocar os botões de acionamento, e provavelmente atrapalharia quem vai à frente.

 

Os espelhos retrovisores são de boa visibilidade e com acionamento elétrico.

 

Motorização e câmbio

O motor deste carro é uma grata surpresa. Muito esperto e bem ajustado à proposta.

Acelera com muito vigor, mesmo com câmbio com escalonamento beeeeem longo. Quem fez a calibragem deste motor foi a AVL Austríaca, e esta empresa tem boa experiência em motores independentes. A AVL agora está apostando alto nos elétricos, tanto que é fornecedora de outras grandes marcas como a VW.

 

O câmbio tem engates bem precisos e curtos, contudo seu escalonamento é muito longo. Esta característica deixa o JAC J2 um carro que exige constantes trocas de marchas se for utilizado com giro baixo, pois ele gosta mesmo é de girar alto.

Isso é um ponto negativo para o perfil de motorista brasileiro que está acostumado com carros:

–> “Torcudos”, tipo o saudoso Monza

–> Não usam giro alto porque tem medo de quebrar o motor.  Ainda escuto isso com frequência…

–> Tem preguiça de trocar de marcha, e gostam de passar lombada em 3ª marcha, etc.

 

Consumo

Os dados de consumo do carro seguem abaixo, lembrando que esta versão bebe somente Gasolina.

 

KM inicial: 0,

KM final: 63.200.

 

Médias aferidas na cidade.

Histórico: 12 Km/l

Melhor marca: 14 Km/l

 

Médias aferidas na estrada.

Histórico: 15 Km/l

Melhor marca: 19 Km/l

 

Estes números são muito bons considerando que a maioria dos carros 1.fraco não fazem a média de consumo que esta barata faz.

 

O ranking de consumo de combustível dos carros já testados você confere aqui!

 

COMENTÁRIOS GERAIS

Quando partimos para compra do JAC usei o seguinte lema: Pra quem está cagado, um peido não é nada! É o tipo do carro que ninguém dá um “figo podre”, mas garanto que até o momento é melhor que seus concorrentes na mesma faixa de cilindrada e proposta.

 

O que aconteceu é que este carro foi o melhor ZERO km que já tive, pois nunca incomodou além de uma regulagem na embreagem que era necessário a cada 20 mil km. O pedal costumava ficar baixo e inclusive enroscar marcha.

 

As revisões tem preço compatível com a média do mercado e garantia de 6 anos dão ao carro tranquilidade e credibilidade. Basta não alterar suas configurações originais de fábrica, como mexer no som por exemplo.

JAC J2

JAC J2

 

Como só temos um carro na família e eu optei por não ter mais carro, o JAC J2 não atenderia às viagens da família que costumamos fazer. Precisava de algo maior.

 

Entreguei o J2 como parte de pagamento na compra de um novo para família, e agora temos um Ka+ 1.5 2015.

A opção por este sedan foi devido a ter necessidade de um carro maior para viagens sem precisar alugar, e obviamente por ter experimentado ele numa locação surpreendente que você confere aqui.

 

O Jotinha é um carro que vai deixar saudades…

 

Pergunta crucial

Independente de preço ou poder aquisitivo, você compraria este carro?

Muito provável que sim!

Para o uso urbano vai bem, mas para viagens é pequeno para quem tem família com criança como eu. Este teste “não viciado” feito por mim, um consumidor comum, prova que este “fofinho” é valente!

 

EXTRAS

Acompanhe aqui nossa avaliação do JAC J2 em vídeo!

 

 

Confere também os controles de custos do veículo no nosso site!

 

Grande abraço!

Eder Matias

Artigos Relacionados

Eder Avalia

2 comentários em “Avaliando JAC J2 1.3 2013/2013”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Categorias

Arquivo

Enquete

Qual tipo de carro você prefere?
  • Sua opção

Nosso Feed