17/12/2018

carros testados e avaliados

Avaliando | O preço da segurança | Novembro 2018
SUPER TRINCA | Os piores carros do Brasil – setembro 2018
SUPER TRINCA | Os piores carros do Brasil – agosto 2018
SUPER TRINCA | Os 3 piores carros do Brasil – Julho 2018
MAIO AMARELO | Nós apoiamos
previous arrow
next arrow
Slider

Beleza galera do Avalia Carros!

 

Na primeira quinzena de Outubro de 2016 fiz uma locação já planejada de um basicão. Como era véspera da festa de aniversário da minha filha Julia (Jujuba), precisávamos de agilidade para fazer as correrias e deixar tudo pronto para festa.

Para você que pretende alugar um carro, saiba que fazer locações com reserva bem antecipada dá um bom desconto em relação à tarifa balcão. Logo logo farei mais uma matéria do tipo “brincando com os números” sobre este assunto.

 

DADOS DO CARRO

* Nissan March 1.0, versão S na cor Prata

* 1.nada, 3 cilindros 12 válvulas.

–> Potência de 77 cv no etanol e 74 cv na gasolina, a 6.200 rpm.

–> Torque de 10,0 Kgf/m no etanol e 10,0 Kgf/m na gasolina, a 4.000 rpm.

–> Peso em ordem de marcha: 950 Kg

–> Relação Peso x Potência: 12,33 quilos para cada cavalo de potência. Quanto menor o índice, melhor.

Para critério de comparação, seguem valores dos 1.nada já testados: Ka (11,84), Ônix (12,63), Sandero (12,66)

 

* Combustível: Flex.

 

* Itens de segurança

–> Air Bag: Sim

–> ABS: Sim

–> EBD: Sim

–> ESP: Sim

–> Controle de tração: Não

–> Controle de rampa: Não

–> Isofix: Não

–> Cintos de segurança: Transversais dianteiros e traseiros, mas o cinto central é abdominal.

 

* Categoria do veículo e locadora.

–> Foi locado na Localiza de Curitiba, Categoria C, que contempla veículos compactos hatch 1.0 com ar condicionado, direção hidráulica e quatro portas.

 

* Observações gerais ao retirar da locadora.

–> O carro estava com aproximadamente 15 mil km rodados.

–> Os pneus estavam com baixa pressão. 25 libras somente.

–> Faltavam 3 litros de combustível até o 1º desarme da bomba de combustível, ou seja, aceitável.

 

CONDIÇÕES DE USO

Urbano. Utilizei para correria do dia-a-dia. De casa para escola da filha, depois para o trabalho, e vice-versa.

Choveu pacas nos 2 primeiros dias de uso, e somente no sábado é que deu uma trégua. Infelizmente não consegui tirar muitas fotos, mas consegui fazer vídeos desta avaliação. Continue lendo…

O único abastecimento necessário foi antes de devolver o carro.

 

Confere aqui as dicas importantes para retirada do carro da locadora:

–> Inspeção do veículo.

–> Condições de abastecimento.

 

AVALIAÇÃO

Espaço interno e porta-malas

O espaço interno deste simpático “japa” é bom, e isso me surpreendeu por ser mais compacto que o Ka, Ônix e Sandero. Seu tamanho acredito ser compatível com o HB20, ou até menor. Quatro passageiros adultos se acomodam de boa no carro, principalmente nos bancos traseiros. Obviamente se você dirige com o banco bem para trás estilo “mano vida loka”, o espaço estará comprometido. Na posição correta não tem erro.

nissan_march_1_0_s_interior_01

Nissan March – Interior

 

O porta malas é bem diminuto, mas convém com a proposta do “japa”. Para um casal com 1 filho supre tranquilamente as necessidades. Se precisar de mais espaço recomendo dar uma olhada no Versa, que nada mais é que um March Sedan.

 

Os bancos são bem confortáveis e de fácil regulagem. Eles têm uma base larga, que ajuda aos mais “adiposos” como eu. O encosto dos bancos é fácil de regular e acomoda bem as costas. Basta destravar o banco através da alavanca “vírgula” e ir acertado a ergonomia com as costas. Este é um padrão que vem sendo adotado na maioria dos bancos, mas por incrível que pareça, alguns tem a regulagem sofrível.

O banco do motorista tem regulagem de altura, mas somente a base do banco se desloca. O encosto não acompanha a regulagem da base.

Confesso que foi engraçado achar a melhor posição de ergonomia. Tive que levantar a base para acomodar melhor o corpo, e normalmente faço exatamente o contrário. Coloco a posição de altura no mínimo.

 

A direção do carro é elétrica e muito macia. A pega do volante é boa, mas tem um acabamento acrílico prata muito tosco. Os comandos de multimídia são ali nesta parte acrílica, e como esta versão não tem central multimídia não foi uma solução muito inteligente para esta versão.

 

Os tapetes desta versão testada não pareciam ser originais, mas era do tipo carpete com velcros que não o deixavam escorregar. Pois bem, pelo menos essa deveria ser a função, mas no fim das contas eles se deslocavam e isso incomodou um pouco.

 

Os pedais são do jeito que eu gosto. Curso bem curto e são bem juntos, facilitando o “punta taco”. A turma do pé grande vai odiar.

 

Os comandos de setas e limpadores de para-brisas são muito ergonômicos, disparado o melhor que já testei. Ficam numa posição ideal para acionamento, e são macios.

O comando do limpador de para-brisas tem regulagem da velocidade de intermitência, e assim com no JAC J2, o acionamento das velocidades de limpeza (Intermitente, Lento e Rápido) é para baixo. Acionar para cima é somente para fazer uma limpeza, também conhecida como função de limpeza “um toque”.

 

Ar condicionado

A potência do ar condicionado é muito boa, e mesmo com ele ligado o carro não sofre tanto para se deslocar com pouca carga (peso).

 

Os comandos de ventilação são mais simples em relação às versões topo de linha, mas são muito boas. A pega dos botões é funcional e macia, melhor que seus concorrentes.

O fechamento da circulação do ar é feito por vareta, então não tem aquelas frescuras do Ka e Ônix, que te impedem de fechar a circulação interna em certas posições de direcionamento dos difusores.

 

Nível de ruído

O carro tem um bom nível de ruído, e como não se exige elevar as rotações para ter boa potência, a vida a bordo é bem tranquila.

 

Obviamente se o motor for exigido você terá mais ruído, mas o que mais me incomoda mesmo é o fato de ser um 3 cilindros. Não consigo me acostumar com esse barulho de carro com um cilindro morto…

 

Suspensão

O acerto de suspensão é bem equilibrado e para o uso urbano é confortável. O carro rola muito a carroceria, mas não desgarra. Como seus pneus são de perfil alto e estreito, fica mais racional a proposta.

As medidas são 175/60/R14 Firestone modelo Maxi Hawk. Um bom pneu diga-se de passagem.

 

Vida a bordo

Esta versão tem um computador de bordo com poucas funções, mas muito úteis. Marca hodômetro parcial, consumo médio, etc. O único “porém” é que seu acionamento é feito no famoso botão que fica anexo aos mostradores de velocidade e rotações por minuto. Mas garanto que é bem melhor que aquela bizarrice da engenharia usada no HB20, que é um baita botão escrito TRIP e fora do painel, que destoa de todo o conjunto.

 

Este carro não possui sistema multimídia, mas seu som básico quebra o galho. A qualidade acústica dos auto falantes é razoável. Famosas “caixas de abelhas”.

 

O March testado possui porta trecos funcionais. Acomoda bem chaves, controle remoto de portão eletrônico, carteira, celular, etc.

 

A tomada 12 volts do carro é posicionado num local ruim. Fica deslocado para o lado do passageiro, e isso deve incomodar um pouco. Além disso, é muito baixo, ficando situado na altura da canela. Para quem usa GPS ou celular com suporte no vidro vai precisar de um cabo longo para conectar à tomada 12 volts.

nissan_march_1_0_s_interior_03

Nissan March – Painel

 

Os comandos dos vidros são elétricos dianteiros, e são estranhos pacas. Existe a função “um toque” no lado do motorista, mas ela só serve para descer os vidros (WTF?!?!?!). Para subir o vidro do motorista precisa ficar apertado, pois não tem a função “um toque”.

Outra coisa bem curiosa desta versão é que os botões, exceto o do acionamento do motorista, não tem luminosidade. Então durante a noite, quem não conhece o carro e pegar uma carona, vai ficar caçando o botão para acioná-lo.

 

Motorização e câmbio

O motor deste 3 cilindros é bem equilibrado à proposta. Rende bem mesmo em baixas rotações e vibra menos, o Ka parece uma britadeira em marcha-lenta comparado ao March. O carro tem muito torque em baixa rotação, mas seu trunfo para andar bem é o peso. Apesar do Ka sem mais pesado, aí a potência específica fala mais alto e o March fica para trás.

 

Aqui tenho que fazer uma ressalva para o sistema de partida a frio. Foi sofrido mesmo num dia de temperatura amena, com 15 graus Celsius. Este carro já vem com o sistema de aquecimento do combustível na flauta de alimentação, mas tive que dar 3 vezes a partida para ele pegar numa das manhãs. Esta característica talvez não esteja vinculada ao sistema de partida a frio, mas à outros fatores como velas ruins e combustível de baixa qualidade.

 

O ponto negativo do carro fica por conta do câmbio ruidoso. O Sandero também é bem estranho neste quesito, e é falha de projeto, pois as 3 locações que fiz do Sandero o problema de ruído e vibração no trambulador existe. Mas o March é pior!

Apesar da barulheira os engates são razoáveis, e não são tão precisos como Ka e HB20.

 

Consumo

KM inicial: 14.382

KM final: 14.633

Distância percorrida: 251

Litros abastecidos: 23,06 litros de etanol.

 

Consumo médio aferido: 10,63 Km/l no etanol na cidade. Utilizei o ar condicionado por 2 dos 4 dias de uso. Excelente marca!

 

Os dados do CONPET para este carro são:

Etanol Cidade: 8,8 Km/l

Etanol Estrada: 10,0 Km/l

 

Gasolina Cidade: 12,9

Gasolina Estrada: 15,1 Km/l

 

Perceba que meus números obtidos são muito melhores que o publicado. Considero normal eu sempre conseguir números melhores, pois tenho uma forma de condução pacífica e que utiliza bem a melhor faixa de torque do motor. Eu sempre consulto a ficha técnica do carro, além de sentir e encontrar e melhor faixa de giro de uso.

Obviamente há fatores externos como: trajeto, trânsito, uso de ar condicionado, etc., mas a pecinha que fica entre o volante e o banco faz a maior diferença!

 

O ranking de consumo de combustível dos carros já testados você confere aqui!

 

COMENTÁRIOS GERAIS

Confesso que fiquei positivamente surpreso com esta barata nipo-brasileira. O carro é ágil, muito econômico e atende bem às necessidades de uso urbano.

Este carro tem uma longa história de mercado, e se continuar entregando o pacote que entrega terá vida longa.

 

Pergunta crucial

Independente de preço ou poder aquisitivo, você compraria este carro?

nissan_march_1_0_s_exterior_01

Nissan March – Exterior

 

Sim!

Minha esposa não curtiu muito o banco, e obviamente o fator ergonomia é crucial para uma possível aquisição, mas como o foco é no uso urbano, com certeza está na lista de candidatos.

 

EXTRAS

Você confere aqui como foi a experiência de locação de um Nissan March feita pelo nosso parceiro Ricardo!

 

Confira a avaliação em vídeo também!

 

 

 

Grande abraço!

Eder Matias

Artigos Relacionados

Eder Avalia

3 comentários em “Avaliando Nissan March 1.0 2015/2016 – S”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Categorias

Arquivo

Enquete

Qual tipo de carro você prefere?
  • Sua opção

Nosso Feed