22/05/2019

carros testados e avaliados

Viagem - Escolher melhor horário
Beleza galera!

 

Vocês já pararam para pensar que escolher um bom horário para pegar estrada com o carro é diretamente ligado ao custo que você terá com esta viagem?

Pois bem, então vamos lá refletir um pouco sobre isso, pois tenho algumas experiências para trocar que valem o artigo.

 

Para começo de conversa, temos que ter em mente três fatores que estão intimamente ligados:

–> Trânsito

–> Consumo

–> Riscos

Partindo destes fatores, você vai encontrar a melhor opção para determinar o horário de pegar estada.

Mas adianto! É um problema de efeito “cobertor curto”: Cobre o peito e descobre os pés, ou vice-versa.

 

Vou usar como exemplo os seguintes destinos que faço com frequência no ano:

–> Curitiba-Foz do Iguaçu-Curitiba, pela BR-277.

–> Curitiba-Penha-Curitiba, pela BR-376/101.

–> Curitiba-Itapoá-Curitiba, pela BR-376/101.

–> Curitiba-São Paulo-Curitiba pela Régis Bittencourt.

Todos os trechos foram com o Focus 2.0 GLX 2009.

 

CALCULAR DISTÂNCIA DA VIAGEM

O mais recomendado é sempre consultar o Google para ver quais são as melhores rotas em termos de distância, contudo existem rotas mais longas que são em pista dupla, que podem diminuir o tempo da viagem.

Usando o exemplo, de Curitiba-PR (da minha casa) até o Hotel que costumo ficar em Foz do Iguaçu são cravados 700 km.

 

Viagem - Escolher melhor horário

Viagem – Calcular Distância

 

A rota mais tranquila é a BR-277 que corta o estado inteiro, contudo ela é pedagiada e os preços de cada praça são uma “facada no bucho” para uma estrada de pista simples 80% do tempo. Neste caso não há alternativa além da BR-280, que é mais longa, e na maioria do trecho não é pedagiada e seu estado de conservação é padrão Governo Federal…

 

Outra rota que costumo fazer para Curitiba-SP-Curitiba é por Peruíbe-SP, litoral Sul paulista. São raras as vezes que em feriados prolongados não haja problema na famosa Serra do Cafezal da Régis Bittencourt. Para evitar ficar parado no trânsito, acompanho as notícias na rádio, os informativos da concessionária da rodovia, e quando tem trânsito parado na Régis eu faço o desvio de rota que vai para Peruíbe. São 40 km a mais, mas valem cada quilômetro rodado.

 

Partindo de Curitiba rumo a Penha-SC, são cravados 240 Km, que num feriado prolongado a viagem pode saltar de 2:30 hrs para 5 hrs com facilidade. Para evitar o “fervo” de carros, costumo ir pelo interior de Santa Catarina, que aumenta a viagem em 50 Km, mas não a deixa tão longa.

 

Obviamente se o trecho mais curto for o que oferece menos segurança em termos qualidade do asfalto e assaltos, evite estes trechos.

 

VERIFICAR COMO ESTÁ A SITUAÇÃO DO TRÂNSITO

Aqui a brincadeira começa a ficar boa. Sou fã de buscar novos caminhos e praticamente para todo trecho que costumo passar eu tenho uma rota alternativa muito em função do trânsito. O trânsito basicamente está em função do horário que você quer pegar estrada, então coloque isso no seu planejamento.

 

Nas férias de verão o fluxo de veículos Argentinos e Paraguaios rumo ao litoral paranaense e catarinense é absurdamente alto. E é normal você ter alguns tipos de motoristas caricatos, em sua maioria com os desengonçados SUVs:

–> O combioante: Este vai com a família em três, quatro ou mais carros em comboio. Normalmente eles andam dentro dos limites e normas da via, mas tem um defeito horrível. Andam muito colado um no outro, a ponto de ser mais difícil passar eles o que uma carreta rodo trem de 40 metros.

 

–> O “Me gusta la vida loca”: Este é o típico motorista que não respeita sinalização, velocidades, trechos com limites de ultrapassagens, etc. Tem até os espertinhos que tentam passar o “migué” em terras brasileiras. Confere aqui para ver que não é mentira.

 

Obviamente não são todos, mas estes dois tipos são bem caricatos nas estradas.

 

Na Argentina e Paraguai é muito perigoso viajar de noite, então raramente você os encontrará nas estradas, tornando sua viajem mais tranquila e com menos movimento. Aqui no sul é tranquilo viajar de madrugada, e eu particularmente adoro.

 

Já fiz viagens tão tranquilas de madrugada entre Curitiba-Foz que contei nos dedos 12 caminhões, aproximadamente 30 ônibus e 5 carros em Janeiro de 2016.

 

Em compensação entre Curitiba-São Paulo as viagens de madrugada são agitadas. São muuuuuuitos caminhões.

 

Falando um pouco de segurança, se você vai para regiões aonde ocorrem muitos engarrafamentos e você tem grandes chances de ficar preso em engarrafamentos, cuidado! No Rio e SP é bem comum ver arrastões nas estradas com veículos engarrafados. Em Curitiba neste verão de 2017 já houveram casos registrados.

 

DETERMINAR QUANTAS PARADAS SERÃO FEITAS

Isso se deve em função do trânsito. Via de regra pare a cada 2:00 ou 2:30 hrs de direção.

 

Se sua viagem for durar 8 hrs, recomenda-se parar pelo menos 3 vezes. Se for durar 6 hrs no mesmo trecho, 2 paradas são suficientes.

 

Para uma viagem Curitiba-Foz é normal parar pelo menos 3 vezes, mas aí entra outro fator. A autonomia do veículo.

 

Viagem - Pane seca

Viagem – Pane seca

 

É importante saber quanto em quilômetros seu carro faz com Gasolina ou Etanol para saber aonde parar, senão é pane seca na certa! Só para exemplificar, entre a cidade de Candói-PR e Cascavel-PR, de madrugada há apenas 2 postos 24 hrs num trecho de aproximadamente 200 quilômetros bem sinuosos. Lembre-se que a falta de combustível gera multa.

 

SIMULAR OS CUSTOS

Leve em consideração que quanto maior o movimento, maior será o tempo de viagem, e maior será o consumo do veículo. E obviamente abastecer nas estradas é mais caro que abastecer em centros urbanos.

 

Num belo dia que inventei de fazer Curitiba-Foz de dia, me arrependi até o último. Era Janeiro de 2016, saí de Curitiba as 14 hrs e cheguei a Foz as 23 hrs. 9 hrs de carro!

–> Peguei muito trânsito em ambas as direções das vias, o que dificulta ultrapassagens.

–> Havia fluxo de caminhões lentos consideráveis, e tem poucos trechos de terceira faixa na BR-277.

–> Tive que fazer quatro paradas. Mais paradas, mais gastos com comida, etc.

–> Estava um calor do cão, perto dos 35 graus Celsius, portanto andei com o ar condicionado ligado 90% do tempo.

–> O carro bebeu mais que o normal. A média no Etanol sempre girou na casa dos 9,5 Km/l, mas dessa vez foi 8,5 Km/l. Gastei R$ 21,00 a mais só em combustível.

–> Fora o fato de ter colocado a vida em maior risco com os argentinos e paraguaios malucos.

–> Seria muito pior se eu não tivesse o “Sem Parar”, pois as filas nas 9 praças de pedágio estavam enormes.

 

Praças de pedágio - BR-277

Praças de pedágio – BR-277

 

Para voltar Foz-Curitiba fiz o trecho de madrugada. Saí de Curitiba as 20 hrs e cheguei a Curitiba as 03 hrs. 7 hrs de carro.

–> Peguei trânsito baixíssimo.

–> Tive que fazer só uma parada para abastecimento e comer algum “trem”.

–> Estava um calor, mas com temperatura na casa dos 20 graus Celsius, portanto não usei o ar condicionado.

–> O carro bebeu menos que o normal. A média no Etanol sempre girou na casa dos 9,5 Km/l, mas dessa vez foi 11 Km/l. Economizei R$ 11,00 em combustível.

 

Espero que este artigo seja útil no seu planejamento da próxima viagem.

 

Grande abraço!
Eder Matias

 

EXTRAS!

 

Vai sair de férias?

Confere aqui algumas dicas sobre mecânica e manutenção, que podem livrar você de dores de cabeça:

–> Cuidados com ar condicionado do veículo

–> Como distribuir corretamente as bagagens no veículo

–> Calibrar os pneus corretamente

 

Pensou em alugar um carro?

Vocês também podem conferir aqui outras dicas sobre férias:

–> Dicas de locação de carro nas férias

–> Dicas sobre seguros de veículos alugados

Dicas Mecânicas

4 thoughts on “Escolher o melhor horário para viajar de carro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos

Nosso Feed