18/06/2019

carros testados e avaliados

Beleza galera!

 

No começo de Agosto de 2016 fiz uma nova locação de um Ka, mas desta vez foi a versão de entrada ou popular “1.nada” hatch.

Foi apenas um dia que fiquei com o carro enquanto o JAC J2 estava no “estaleiro” fazendo revisão na concessionária. Normalmente nas revisões do J2 ele fica de manhã e sai de tarde, mas desta vez solicitei uma regulagem na embreagem que tomou mais tempo que o normal.

 

DADOS DO CARRO

* Ka, modelo SE ano 2015/2016 – Branco, como todo clássico carro de locadora!

 

* 1.nada

–> Potência de 85 cv no etanol e 80 cv na gasolina, a 6500 RPM.

–> Torque de 10,7 Kgf/m no etanol e 10,2 Kgf/m na gasolina, a 3500 RPM.

–> Peso em ordem de marcha: 1.007 Kg

–> Relação Peso x Potência: 11,84 quilos para cada cavalo de potência máxima. Quanto menor o índice, melhor.

Comparação com outros modelos similares: Ônix (12,63), Sandero (12,66).

 

* Combustível: Flex

 

* Itens de segurança

–> Air Bag: Sim

–> ABS: Sim

–> EBD: Sim

–> ESP: Sim

–> Controle de tração: Não

–> Controle de rampa: Não

–> Isofix: Não

–> Cintos de segurança: Transversais, com cinto abdominal para passageiro central do banco de trás.

 

* Categoria do veículo e locadora.

–> Foi locado na Localiza de Curitiba, Categoria C, que contempla veículos compactos hatch 1.0 com ar condicionado, direção hidráulica e quatro portas.

–> O carro estava com aproximadamente 25 mil km rodados.

 

CONDIÇÕES DE USO

Urbano. Utilizei para correria do dia-a-dia. De casa para escola da filha, depois para o trabalho, e vice-versa.

O único abastecimento foi antes de devolver o carro.

Esta versão tem as mesmas medidas internas do Ka+ (sedan), e basicamente as mesmas características. O que realmente diferencia é o motor, que é 1.nada, e o traseiro avantajado.

 

Como eu já fiz uma avaliação detalhada do Ka+, vou relatar somente aquilo que julgo ser pertinente e diferente do seu irmão de traseiro maior.

A matéria Eder Avalia do Ka+ você confere clicando aqui

 

AVALIAÇÃO

Espaço interno e porta-malas

O espaço interno do carro é muito bom, e apesar do porta-malas diminuto em relação aos seus concorrentes, acredito que atenda bem a uma família pequena como a minha (casal + 1 filho).

 

Infelizmente esta unidade também tem os famosos “tapetes mágicos”, e isto considero um item bem perigoso. Como eles se deslocam para baixo dos pedais, há um grande risco dos tapetes atrapalharem no uso dos pedais.

Como de praxe, tirei eles o joguei no porta malas.

 

Ar condicionado

Desta vez não utilizei o ar condicionado, mas tive que usar bastante o ar quente, pois fez um frio danado aqui em Curitiba (3 graus pela manhã).

 

Nível de ruído

O nível de ruído não é forte deste 1.nada. Se usado pacificamente ele não incomoda, mas se enfiar o “pé no porão”, aí ele faz bastante ruído.

Por sinal, dos carros 3 cilindros que testei, o Ka é o mais ruidoso. Pra mim não incomoda, pois sou entusiasta e dirijo bastante baseado no giro do motor.

 

Suspensão e Rodado

O acerto da suspensão do Ka alia estabilidade e conforto. O rodar do Ka é agradável.

 

Novamente esta versão estava equipara com os pneus modelo P1 da Pirelli, que pra mim são um lixo!

Eles nem estava gastos e já escorregava um monte no estacionamento do meu trabalho, que é de piso liso. Chegou ao absurdo de ativas o ABS há menos de 30 Km/h numa curva de 90 graus do estacionamento!

 

Vida a bordo

Esta versão hatch tem um problema crônico de ruído na tampa do porta-malas. Todas as versões que aluguei faz muito barulho no tampão do porta-malas batendo nas ruas esburacadas que quase nem temos no Brasil. Só o famoso serviço “tira-grilo” para dar um jeito nisso.

 

Motorização e câmbio

Este é o ponto que mais me chamou a atenção. É de longe o melhor motor 1.nada do mercado. E não falo isso porque é o mais potente, mas sim porque sua curva de torque é muito bem distribuída e com boa entrega de força em baixas rotações, graças ao comando de válvulas variável.

Os motores 1.0 MPFI VHCE da Chevrolet ficaram bem famosos por sua “graaande” potência de 78 cv, vendidos entre 2009 e 2015. Puro marketing! Pois seu peso diminuto era seu maior trunfo e não sua potência específica. Seu torque máximo surgia em rotações muito elevadas, justamente o contrário dos motores Fire da Fiat que entregavam muito torque em baixa rotação, e faziam dos Uno Fire carros bem melhores para o uso urbano que o Celta com 78 cv.

Se colocasse uma escada em cima do Unão já era!

 

Sobre o câmbio do Ka, apesar de ter um escalonamento bem longo, o motor dá conta e não exige muitas reduções. Os engates são precisos e bem conhecidos dos usuários da Ford, pois são da família IB5.

Andando à 120 Km/h o giro fica em torno de 3800 rpm, bem baixo e com nível de ruído aceitável para viagens.

No uso urbano mal se usa a 5ª marcha, e mesmo assim o consumo não é prejudicado.

 

Aqui uma nota de pesar é necessário. Novamente o acelerador eletrônico tem um retardo monstro… Eu já desisti deste ponto com os carros da Ford.

 

Dos carros de entrada 3 cilindros, esta versão 1.nada apresenta muita oscilação e vibração em marcha lenta. Percebi isso nas outras locações de Ka que fiz, então remete a uma característica do projeto.

 

Consumo

KM inicial: 25.131

KM final: 25.375

Abastecimento: 18 litros.

Andei só na “pinga” (etanol).

 

Até hoje foi o carro mais econômico que peguei para uso urbano

–> 13,5 Km/l na pinga.

Confira o ranking de consumo de combustível clicando aqui

Antes que me perguntem: Tem certeza que este carro estava abastecido com etanol?

SIM! Estava porque quando saio da locadora eu paro no primeiro posto para verificar se o tanque está completo. E antes do frentista me atender, eu dou aquela cheirada no tanque.

 

Esta é uma foto que tirei do painel do carro antes mesmo de sair do pátio da locadora. Perceba na imagem que o tanque não está 100% cheio, mas para locadora ele representa 8/8 ( leia-se oito oitavos), ou seja, tanque cheio.

Ka - Marcador de combustível

Ka – Marcador de combustível

Você confere estas dicas de verificação do tanque cheio clicando aqui

 

COMENTÁRIOS GERAIS

Este carro é o típico caso de AME ou ODEIE. Simples assim.

–> Ele não te oferece um bom acabamento…

–> Ele não te oferece um kit multimídia “legal”, com tela touch, Playstation, etc…

–> Ele não te oferece nível de ruído interno baixo…

–> Ele não te oferece bom valor de revenda… (Acreditem! Tem gente que compra carro pensando nisso, mas esqueceu que já estamos em 2016 e não em 1985…)

 

Mas…

–> Ele te oferece o motor 1.nada mais moderno do mercado…

–> Ele te oferece o motor 1.nada mais eficiente e econômico do mercado…

–> Ele te oferece um bom conforto, apesar do acabamento tosco…

–> Ele te oferece muita segurança, pois é um carro coompacto dos mais seguros conforme testes LatinNCAP…

Ka+ Latin NCap

Ka+ Latin NCap

 

Pergunta crucial

Independente de preço ou poder aquisitivo, você compraria este carro?

Ka 1.0 - SE

Ka 1.0 – SE

Sim. Atenderia bem minhas necessidades de uso urbano e rodoviário, e com muita segurança.

Seu motor, apesar de 1.nada dá conta tranquilo de viagens mais longas. Inclusive já aluguei um quando recém-lançado, e utilizei para ir de Goiânia-GO para Caldas Novas-GO.

 

Em tempos de combustível muito caro, cada Km a mais rodado por litro consumido fará uma baita diferença no fim do ano, e esta baratinha me surpreendeu muito neste quesito. Logo coloco uma matéria no ar falando sobre o quanto faz de diferença de custo entre um carro econômico e outro nem tanto.

 

Grande abraço!
Eder Matias

 

Eder Avalia

5 thoughts on “Avaliando Ka 1.0 2015/2016 – SE”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos

Nosso Feed