29/10/2020

carros testados e avaliados

Renault Sandero com DRL - Daytime Running Light
Renault Sandero Zen 1.0

 

No começo do mês (04SET20) precisei de um carro para ir a São Caetano do Sul/SP e o carro locado desta vez foi um Renault Sandero Zen com motor 1.0. E desde que o site Avalia Carros estreou a 4 anos atrás, em setembro de 2016, este foi o carro com a maior quilometragem rodada já alugado até hoje por mim. (consulte a lista com todos os carros já testados clicando aqui) Foram mais 1.199 km rodados, vamos aos detalhes:

 

Condições do teste:

O período de locação foi do dia 4 a 8 de setembro, o carro rodou em perímetro urbano nas cidades de São Caetano do Sul/SP e Belo Horizonte/MG com tempo bom e temperatura média em torno de 31ºC e enfrentou trânsito pesado no final da BR-381 Rodovia Fernão Dias, tanto na chegada a São Paulo/SP por conta de um acidente quanto na volta na chegada a cidade de Betim/MG por conta do trânsito de retorno do feriado de 7 de setembro.

 

Viajando para São Caetano do Sul:

 

> Sai de Belo Horizonte as 12h55 pelo anel rodoviário.
+ 1:17min
> As 14h12min passei pelo 1º pedágio em Itatiaiuçu/MG no KM 546. São 8 pedágios até São Caetano do Sul todos na BR-381 Rodovia Fernão Dias sendo todos pertencentes a concessionária Autopista Fernão Dias e todos no valor de R$ 2,30
+ 0:31min
> As 14h43min passei pelo 2º pedágio em Carmópolis de Minas/MG no KM 596
+ 0:10min
> As 14h53min fiz uma parada no GRAAL OLIVEIRA para almoçar. Permaneci 34 minutos parado, saindo as 15h27min
+ 0:29min
> As 15h56min passei pelo 3º pedágio em Santo Antonio do Amparo/MG no KM 659
+ 0:46min
> As 16h42min passei pelo 4º pedágio em Carmo da Cachoeira/MG no KM 733
+ 0:42min
> As 17h24min passei pelo 5º pedágio em São Gonçalo do Sapucai/MG no KM 804
+ 0h23min
> As 17h47min fiz uma parada no GRAAL BELA VISTA em São Sebastião da Bela Vista/MG para esticar as pernas e fazer um lanche. Permaneci 32 minutos parado, saindo as 18h19min.
+ 0:37min
> As 18h56min passei pelo 6º pedágio ainda no Estado de Minas Gerais que fica em Cambuí no KM 902
+ 0:36min
> As 19h32min passei pelo 7º pedágio este já no Estado de São Paulo que fica em Vargem no KM 007
+ 0:43min
> Por fim, as 20h15 passei pelo 8º e último pedágio em Mairiporã/SP no KM 066
+ 0:20min

 

> De repente aconteceu um fato inesperado, eu não estava monitorando o consumo de combustível porque ao passar pelo posto da Polícia Rodoviária Federal de Três Corações/MG (terra do Pelé) que fica exatamente na metade do caminho para São Paulo reparei que o nível do combustível estava acima da metade e eu não esperava ter que abastecer o carro ainda na rodovia, imaginei que eu pudesse fazê-lo apenas em São Caetano do Sul mas, bastou passar pelo túnel da Mata Fria no alto da Serra da Cantareira (divisa de Mairiporã com São Paulo) e o carro abriu a reserva. Fiquei tranquilo pois do túnel até em casa são aproximadamente 36 km. Ai então mudei a tela do computador de bordo para me mostrar a autonomia e na tela de autonomia do carro dizia que eu podia rodar mais 80 km, permaneci tranquilo. Mas assim que terminei de descer a Serra da Cantareira o computador de bordo acusava 70 km de autonomia. Ainda assim pensei comigo mesmo: vai dar tranquilo mas eis que de repente a tela do computador de bordo que mostra a autonomia simplesmente zerou e parou de fornecer informação, pensei que era uma pane momentânea mas não, o computador de bordo simplesmente deixou de informar a quantidade de quilômetros que eu ainda poderia rodar sem abastecer justamente quando eu mais precisava dessa informação. Para ajudar enfrentei um congestionamento no final da Rodovia na Vila Flora já em Guarulhos/SP que me preocupou mas segui em diante assim mesmo, sai da Rodovia Fernão Dias e segui pela BR-116 Rodovia Presidente Dutra até o acesso para a Avenida Salim Farah Maluf e dai até São Caetano do Sul/SP.

 

+ 0:35min
Cheguei em São Caetano do Sul as 21:10min totalizando 8 horas e 15 minutos de viagem. Descontando 1 hora e 6 minutos que permaneci parado nos dois pontos de parada a viagem durou 7 horas e 9 minutos. Sai de Belo Horizonte com 34.253 km marcados no odômetro do carro e cheguei com 34.841 km, ou seja, rodei 588 km. Uma média de 82 km/h. Neste momento eu reparei uma coisa estranha neste carro afinal depois que eu aprendi o caminho certo para sair de Belo Horizonte tenho feito sempre o mesmo caminho e nas duas locações anteriores com o Volkswagen Polo e com o Ford Ka a quilometragem ficou em 596 km rodados com o Polo e 597 km rodados com o Ka diferença de apenas 1 km para os dois. Já com esse Renault Sandero a diferença foi de 8 km a menos quando comparado com o Polo (consulte o artigo sobre o Volkswagen Polo na íntegra clicando aqui) e de 9 km a menos quando comparado com o Ka (consulte o artigo sobre o Ford Ka na íntegra clicando aqui), ou seja, se eu considerar que o carro rodou na verdade 596 km apesar de marcar apenas 588 km a média horária sobe 1 km e fica em 83 km/h. Agora, desconheço completamente a causa da diferença de marcação apresentada neste carro e para tirar a dúvida eu entrei com os dados da rota no Google Maps que indicou 596 km em 7h20min. Resumindo, o Sandero não marca corretamente a quilometragem que o carro roda. Resta saber se é um problema desta unidade específica ou se todo Sandero é problemático assim.

 

Total gasto com pedágio: R$ 18,40

 

Voltando para Belo Horizonte:

 

> Sai de São Caetano do Sul as 11h15min em direção à BR-381 Rodovia Fernão Dias
+ 0:55min
> As 12h10min passei pelo 1º pedágio em Mairiporã/SP no KM 065. Todos os pedágios nessa rodovia pertencem a concessionária Autopista Fernão Dias e são todos no valor de R$ 2,30
+ 0:28min
> As 12h38min fiz uma parada na entrada de Bragança Paulista em uma base do SOS Usuário da concessionária da rodovia para aguardar um amigo. Permaneci 28 minutos parado, saindo as 13:06min
+ 0:10min
> As 13h16min passei pelo 2º pedágio ainda no Estado de São Paulo que fica em Vargem no KM 007
+ 0:37min
> As 13h53min passei pelo 3º pedágio já no Estado de Minas Gerais que fica em Cambuí no KM 902
+ 0:40min
> As 14h33min fiz uma parada no GRAAL BELA VISTA em São Sebastião da Bela Vista que na volta para Belo Horizonte fica do outro lado da rodovia, para esticar as pernas e fazer um lanche. O retorno para acessar o GRAAL aumenta a quilometragem da viagem em 8,8 km. Permaneci 33 minutos parado, saindo as 15:06min.
+ 0:24min
> As 15h30min passei pelo 4º pedágio em São Gonçalo do Sapucai/MG no KM 804
+ 0:43min
> As 16h13min passei pelo 5º pedágio em Carmo da Cachoeira/MG no KM 733
+ 0:31min
> As 16h44min fiz uma parada no GRAAL SHOPPING para esticar as pernas. Permaneci 18 minutos parado, saindo as 17:02min
+ 0:19min
> As 17:21min passei pelo 6º pedágio em Santo Antonio do Amparo/MG no KM 659
+ 0:37min
> As 17:58min passei pelo 7º pedágio em Carmópolis de Minas/MG no KM 596
+ 0:32min
> As 18h30min passei pelo 8º e último pedágio em Itatiaiuçu/MG no KM 546
+0:42min

 

> De repente aconteceu de novo (como na viagem de ida), bastou passar a entrada do município de Igarapé/MG e o carro abriu a reserva. Fiquei tranquilo pois deste ponto da rodovia até em casa são aproximadamente 55 km. Ai então mudei a tela do computador de bordo para me mostrar a autonomia e na tela de autonomia do carro dizia que eu podia rodar mais 90 km. Permaneci tranquilo, mas assim que cruzei a divisa de Igarapé com o município de São Joaquim de Bicas/MG o computador de bordo acusava 80 km de autonomia e a partir deste ponto comecei a enfrentar trânsito pesado de retorno do feriado de 7 de setembro. Já na divisa de São Joaquim de Bicas com o município de Betim/MG o computador de bordo acusava ainda 70 km de autonomia. Ainda assim pensei comigo mesmo: vai dar tranquilo mas eis que de repente a tela do computador de bordo que mostra a autonomia simplesmente zerou novamente e parou de fornecer informação, mais uma vez pensei se tratar de uma pane momentânea mas não, o computador de bordo simplesmente deixou de informar a quantidade de quilômetros que eu ainda poderia rodar sem abastecer justamente quando eu mais precisava dessa informação. Para ajudar o trânsito piorou e enfrentei um congestionamento monstro neste trecho da rodovia até o acesso ao anel rodoviário de Betim.

 

+1:07min
Cheguei em Belo Horizonte, no bairro do Ipiranga, as 20:19min. Totalizando 9 horas e 4 minutos de viagem. Descontando 1 hora e 19 minutos que permaneci parado nos três pontos de parada e a viagem durou 7 horas e 45 minutos. Sai de São Caetano do Sul com 34.849 km marcados no odômetro do carro e cheguei com 35.447 km, ou seja, rodei 598 km. Uma média de 77 km/h. Mas considerando a diferença de 9 km a menor no odômetro verificada na viagem de ida (relatada anteriormente) rodei na verdade 607 km, uma média de 78 km/h. Para tirar a dúvida eu entrei com os dados da rota no Google Maps que indicou 599 km em 7h52min. Mas devemos somar os 8,8 km a mais que eu rodo na viagem de retorno para acessar o GRAAL BELA VISTA, em São Sebastião da Bela Vista, que na volta para Belo Horizonte fica do outro lado da rodovia, totalizando então 607 km. Resumindo, o veredito foi confirmado, o carro não é capaz de registrar corretamente os quilômetros que ele roda, o que a meu ver é um defeito grave.

 

Total gasto com pedágio na volta: R$ 18,40

 

A avaliação do carro em números:

 

Custo efetivo da locação: A locação do veículo ficou em R$ 603,59 sendo 4 diárias de R$ 96,73 cada uma, mais 4 proteções básicas (roubo/furto/colisão/incêndio) de R$ 28,00 cada uma, mais 4 proteções a terceiros de R$ 10,00 cada uma, mais 12% de taxa de aluguel no valor de R$ 64,67. Com combustível foram gastos outros R$ 305,13. Total Geral: R$ 908,72 ou R$ 0,76 por quilômetro rodado uma vez que foram rodados 1.199 km com o carro. Retirei o carro na Localiza com 34.251 km e devolvi com 35.450 km. Mas se somarmos os 16 km que o carro deixou de registrar temos um total rodado de 1.215 km. Veículo de cor branca, grupo C econômico com ar condicionado.

 

Consumo efetivo apurado: Desta vez não conferi o abastecimento uma vez que ao sair da locadora percebi que as barrinhas digitais do marcador de combustível no painel de instrumentos estavam todas acesas acusando tanque cheio, então resolvi confiar na informação.

 

No dia seguinte a minha chegada em São Caetano do Sul, dia 5 de setembro, parei para abastecer e entraram 49,8 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 149,41 com o etanol a R$ 3,00 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 34.843 km, ou seja, eu rodei 592 km com o que tinha dentro do tanque (que nunca sabemos o que tem dentro quando pegamos o carro na locadora porque ele já vem com tanque cheio), ainda assim a média foi de 11,9 km/l em percurso 1090-M (10% na cidade com limite máximo de velocidade de 60 km/h e 90% em rodovia com limite máximo de velocidade variável, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo). Mas aqui é preciso fazer uma observação: se considerarmos mais uma vez a diferença de marcação do odômetro comparado com a realidade, na verdade o carro rodou 600 km com os 49,8 litros, ou seja, média de 12 km/l

 

Na devolução do carro já em Belo Horizonte, no dia 8 de setembro, entraram 57,7 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 155,72 com o etanol a R$ 2,699 o litro. E aqui aconteceu:

 

Um fato gravíssimo

 

Eu questionei o frentista do posto como poderia ter entrado 57,7 litros em um tanque de 50 litros? Essa informação está no Manual do Proprietário do carro. Obviamente que algo estava errado. Mas ai eu logo descobri que eu estava sendo vítima de uma fraude quando o frentista com cara de esperto que abastecia o carro atrás do meu intrometeu-se na conversa e me disse: – Esse carro tem tanque de 60 litros. Eu pensei: Será que a Renault é tão incompetente ao ponto de não saber a capacidade do tanque de combustível do carro que fabrica? Como eu estava atrasado para ir trabalhar, paguei e fui embora. Mas ficou a suspeita no ar. Na locação anterior, a do Volkswagen Polo, eu abasteci em um posto com suspeita de ser clandestino (consulte o artigo sobre o Volkswagen Polo na íntegra clicando aqui) dessa vez foi um posto com suspeita de adulteração na bomba de combustível. O posto em questão foi aquele mesmo em que eu tive problemas com a calibragem dos pneus na locação do Ford Ka é o posto IPIRANGA PASSARELA localizado na Avenida Cristiano Machado, 2525 – no bairro Silveira em Belo Horizonte (consulte o artigo sobre o Ford Ka na íntegra clicando aqui)

 

A quilometragem no momento do abastecimento era de 35.448 km, ou seja, eu rodei 605 km com o etanol que coloquei no tanque de combustível em São Caetano do Sul e a média foi de 10,5 km/l em percurso 1090-M (10% na cidade com limite máximo de velocidade de 60 km/h e 90% em rodovia com limite máximo de velocidade variável, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo). Entretanto façamos aqui algumas ponderações: se considerarmos mais uma vez a diferença de marcação do odômetro com o que o carro rodou na realidade, na verdade o carro rodou 613 km com os 57,7 litros, ou seja, a média é de 10,6 km/l. Agora, se considerarmos que o Manual do Proprietário do carro está correto e eu fui vítima de uma fraude do posto de combustível então na verdade o carro rodou esses mesmos 613 km mas com menos de 50 litros. Enfim se considerarmos a mesma média de 12 km/l da viagem de ida a São Caetano do Sul temos: 613 km com 51 litros. CQR = Custo por Quilômetro Rodado com etanol rodando 90% em rodovia: R$ 0,25 e se considerarmos que os 57,7 litros são verdadeiros então o CQR sobe para R$ 0,28 por KM rodado.

 

E o cálculo total do consumo ficou assim então: rodei 1199 km (1.215 km se considerarmos a diferença de marcação do velocímetro) em percurso único 1090-M e o carro consumiu 107,5 litros de combustível, uma média de 11,3 km/l (custo de R$ 0,25 por quilômetro rodado com combustível)

 

Não foi preciso escolher com qual combustível abastecer o carro no momento da devolução à locadora, afinal o carro era flex e nesse caso não há o que pensar, a regra é abastecer sempre com o combustível mais barato pois quem irá utilizá-lo será o próximo locatário.

 

O consumo segundo o INMETRO: Não há o modelo Zen na tabela do INMETRO apenas os modelos Authentique e Expression, mas como os valores são iguais para ambos, vou considerar verdadeiros os valores também para o modelo Zen. Para o INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, esse é um veículo de índice A na Comparação Relativa na Categoria e na Comparação Absoluta Geral é índice B ou seja, para o INMETRO ele é um veículo eficiente do ponto de vista do consumo de energia.

Consumo de 9,5 km/l na cidade e 9,6 km/l na rodovia para etanol

Consumo de 14,2 km/l na cidade e 14,1 km/l na rodovia para gasolina

 

Tabela de consumo do INMETRO 2020 completa e atualizada.
Este veículo possui o selo CONPET de eficiência energética. Para consulta, clique aqui

 

Conferindo a calibragem dos pneus: Os pneus Pirelli 185/65 R15 pediam 35 psi na frente e 32 psi nos pneus traseiros. Conferi a calibragem dos pneus e todos estavam relativamente calibrados incluindo o estepe. Não havia nenhum com diferença maior do que 2 a 3 psi para mais ou para menos do recomendado no Manual do Proprietário do carro, inclusive o estepe.

 

Aqui no Avalia Carros já abordamos a importância da calibragem dos pneus ao locar um veículo porque já tivemos vários problemas como esse ao longo de nossas locações, é o ponto FRACO das locadoras sobretudo a Localiza. As locadoras em geral tem dificuldade em manter os pneus calibrados e em boas condições de uso, inclusive criamos um Check List para que o nosso leitor não passe por esse tipo de perrengue no momento da locação (confira clicando aqui).

 

Custo total geral:
> Calibragem de pneu: R$ 1,00
> Pedágios: R$ 36,80
> Locação: R$ 603,59
> Combustível: R$ 305,13
> Custo total: R$ 946,52 que divididos pela quilometragem total rodada: 1.199 km perfaz o total de R$ 0,79 por KM Rodado. Levando-se em consideração o erro de marcação de quilometragem do carro na verdade rodei 1.215 km o que perfaz o total de R$ 0,78 por KM Rodado.

 

Isto comprova o que sempre escrevemos aqui: “carro é feito para ser utilizado” e não ficar guardado na garagem (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) , o custo da locação ficou salgado em compensação a quilometragem rodada fez o Custo por Quilômetro Rodado cair para um valor que só se consegue andando de moto. É o chamado Custo x Benefício (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) se o custo é alto mas o benefício é grande o valor cai. Eu tenho uma motoneta Honda Lead 110 a qual o Custo por Quilômetro Rodado é de R$ 0,69 (sessenta e nove centavos por KM rodado) apenas 10 centavos a menos que o Custo por Quilômetro Rodado obtido nesta locação.
Confira os custos por KM rodado da minha Honda Lead 110 clicando aqui

 

Desafio dos 600 km

 

O Sandero Zen foi APROVADO no desafio dos 600 km, sendo capaz de rodar mais de 600 km seja com etanol, seja com gasolina ou a mistura dos dois em qualquer proporção. Apesar da suspeita de fraude da bomba de combustível do posto no abastecimento para devolução do carro à locadora, e desta forma ter entrado 57,7 litros em um tanque que segundo o Manual do Proprietário cabem apenas 50 litros, o motor do carro ainda funcionava no momento do abastecimento, ou seja, no tanque de combustível ainda continha Etanol colocado em São Caetano do Sul. Desta forma havendo ou não fraude na bomba de combustível do posto o fato é que o carro conseguiu chegar em casa e depois ao posto de combustível sem precisar abastecer. Este desempenho foi surpreendente porque apesar deste carro possuir um motor moderno de 3 cilindros em linha o câmbio dele possui apenas 5 marchas e com isso a rotação do motor ficava em torno de 3.750 rpm a uma velocidade média de 110 km/h que é o limite de velocidade máxima na maior parte do trecho da viagem. Ponto positivo para o Sandero. Mesmo com a suspeita de fraude no abastecimento foi possível rodar 613 km com 57,7 litros ou 10,6 km/l. Lembrando que segundo o INMETRO o consumo de etanol do Sandero é de 9,6 km/l na rodovia.

 

E assim termina esta 2ª parte da avaliação. Aguarde a 3ª e última parte com os Comentários Gerais.

 

Ricardo Rico
Membro da equipe Avalia Carros, Ricardo Rico é Instrutor de Trânsito formado pelo CEVAT credenciado pelo DETRAN/SP e também é DOV – Despachante Operacional de Voo.

 

Viu a primeira parte da avaliação?
Acesse:

Avaliação | Sandero Zen | 34.251 km

 

O Avalia Carros é uma iniciativa independente e como tal está aberto às propostas de negociação para parcerias de colaboração e publicidade, caso seja de seu interesse deixe recado nos comentários que entraremos em contato.
Equipe Avalia Carros

 

Rico Avalia

2 thoughts on “Avaliação | Sandero Zen | Test Drive Estendido”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos

Nosso Feed