25/09/2021

carros testados e avaliados

Ford Ka SE 1.0

 

No feriado de 2 de novembro precisei de um carro para ir a São Caetano do Sul/SP e o carro locado desta vez foi um Ford Ka SE com motor 1.0. E este foi o carro com a maior quilometragem rodada já alugado até hoje por mim, desde que o site Avalia Carros estreou a 4 anos e 2 meses atrás em setembro de 2016. (consulte a lista com todos os carros já testados clicando aqui) Dessa vez fiz reserva com antecedência então não houve problemas em encontrar um carro neste feriado. Foram 1.217 km rodados, vamos aos detalhes:

 

Condições do teste:

O período de locação foi do dia 30 de outubro a 3 de novembro, o carro rodou em perímetro urbano nas cidades de São Paulo/SP, São Caetano do Sul/SP e Belo Horizonte/MG com tempo nublado a chuvoso e temperatura média em torno de 18ºC e dessa vez não enfrentou trânsito pesado, entretanto enfrentou chuva forte em alguns trechos da rodovia Fernão Dias.

 

Viajando para São Caetano do Sul:

 

> Sai de Belo Horizonte as 13h30 pelo anel rodoviário.
+ 1:28min
> As 14h58min passei pelo 1º pedágio em Itatiaiuçu/MG no KM 546. São 8 pedágios até São Caetano do Sul todos na BR-381 Rodovia Fernão Dias sendo todos pertencentes a concessionária Autopista Fernão Dias e todos no valor de R$ 2,30. Demorei um pouco mais do que o normal para percorrer o trecho devido chuva forte e acidentes na pista. Neste trecho o carro aquaplanou duas vezes e quando eu tomei a primeira enxurrada jogada por um caminhão para cima do meu carro descobri da pior forma possível que me alugaram um carro sem água no reservatário do limpador de para-brisas, o reservatório estava seco, completamente seco, sem nenhuma gota d’água, nem para remédio.
+ 0:35min
> As 15h33min passei pelo 2º pedágio em Carmópolis de Minas/MG no KM 596. Demorei um pouco mais do que o normal para percorrer o trecho devido chuva forte e acidentes na pista. Neste trecho o carro aquaplanou mais uma vez.
+ 0:11min
> As 15h44min fiz uma parada no GRAAL OLIVEIRA para almoçar, mas como cheguei tarde perdi o almoço, comi 2 pedaços de pizza. Aproveitei para colocar água no reservatório do limpador de para-brisas que estava seco. Permaneci 40 minutos parado, saindo as 16h24min
+ 0:27min
> As 16h51min passei pelo 3º pedágio em Santo Antonio do Amparo/MG no KM 659
+ 0:47min
> As 17h38min passei pelo 4º pedágio em Carmo da Cachoeira/MG no KM 733
+ 0:41min
> As 18h19min passei pelo 5º pedágio em São Gonçalo do Sapucai/MG no KM 804
+ 0h25min
> As 18h44min fiz uma parada no GRAAL BELA VISTA em São Sebastião da Bela Vista/MG para esticar as pernas e fazer um lanche. Permaneci 36 minutos parado, saindo as 19h20min.
+ 0:38min
> As 19h58min passei pelo 6º pedágio ainda no Estado de Minas Gerais que fica em Cambuí no KM 902. Demorei um pouco mais do que o normal para percorrer o trecho devido chuva forte. Neste trecho o carro aquaplanou mais uma vez.
+ 0:36min
> As 20h34min passei pelo 7º pedágio este já no Estado de São Paulo que fica em Vargem no KM 007
+ 0:39min
> Por fim, as 21h13 passei pelo 8º e último pedágio em Mairiporã/SP no KM 066. Aqui o carro abriu reserva.
+ 0:54min
Cheguei em São Caetano do Sul as 22:07min totalizando 8 horas e 37 minutos de viagem e quando eu subia a rua de casa o computador de bordo do carro zerou, acusando que eu não poderia rodar nem mais 1 km sem abastecer. Descontando 1 hora e 16 minutos que permaneci parado nos dois pontos de parada e a viagem durou ao todo 7 horas e 21 minutos. Sai de Belo Horizonte com 40.664 km marcados no odômetro do carro e cheguei com 41.264 km, ou seja, rodei 600 km. Uma média de 81,6 km/h.

 

Total gasto com pedágio: R$ 18,40

 

Voltando para Belo Horizonte:

 

> Sai de casa as 14h44min em direção à BR-381 Rodovia Fernão Dias
+ 0:47min
> As 15h31min passei pelo 1º pedágio em Mairiporã/SP no KM 065. Todos os pedágios nessa rodovia pertencem a concessionária Autopista Fernão Dias e são todos no valor de R$ 2,30
+ 1:00min
> As 16h31min passei pelo 2º pedágio ainda no Estado de São Paulo que fica em Vargem no KM 007. Demorei o dobro do tempo normal para percorrer o trecho devido acidente com um caminhão tombado na pista, próximo a alça de acesso à saída para a SP-65 Rodovia D. Pedro I
+ 0:35min
> As 17h06min passei pelo 3º pedágio já no Estado de Minas Gerais que fica em Cambuí no KM 902
+ 0:39min
> As 17h45min fiz uma parada no GRAAL BELA VISTA em São Sebastião da Bela Vista, que na volta para Belo Horizonte fica do outro lado da rodovia, para esticar as pernas e fazer um lanche. O retorno para acessar o GRAAL aumenta a quilometragem da viagem em 8 km. Permaneci 25 minutos parado, saindo as 18:10min.
+ 0:21min
> As 18h31min passei pelo 4º pedágio em São Gonçalo do Sapucai/MG no KM 804
+ 0:42min
> As 19h13min passei pelo 5º pedágio em Carmo da Cachoeira/MG no KM 733
+ 0:32min
> As 19h45min fiz uma parada no GRAAL SHOPPING para esticar as pernas. Permaneci 20 minutos parado, saindo as 20:05min
+ 0:18min
> As 20:23min passei pelo 6º pedágio em Santo Antonio do Amparo/MG no KM 659
+ 0:35min
> As 20:58min passei pelo 7º pedágio em Carmópolis de Minas/MG no KM 596
+ 0:30min
> As 21h28min passei pelo 8º e último pedágio em Itatiaiuçu/MG no KM 546

 

+1:04min
> De repente aconteceu de antes de passar a entrada do município de Igarapé/MG o carro abriu a reserva. Fiquei tranquilo pois do ponto da rodovia em que a reserva abriu até em casa são aproximadamente 55 km e o computador de bordo acusava que eu poderia rodar ainda 80 km. Então decidi seguir sem parar até o término da Rodovia Fernão Dias onde eu costumo acessar a famosa praça da CEMIG para acessar a avenida Babita Camargos e a VIA EXPRESSA, na realidade Avenida Presidente Juscelino Kubitschek (via esta onde está sendo construída a ARENA MRV, o novo estádio do Atlético Mineiro). Pois bem, ao acessar a avenida Babita Camargos, ainda em Contagem/MG, no intuito de abastecer naquele posto Ipiranga já conhecido eis que não deu certo pois já era mais de 22h15 e o posto estava fechado. Pensei: me lasquei! Ao passar em frente ao posto o computador de bordo acusava que eu poderia rodar apenas mais 5 km e daquele ponto até em casa são 11 km, obviamente que se não encontrasse um posto aberto logo eu ficaria na rua. Ao acessar o Anel Rodoviário o computador de bordo zerou e eu ainda tinha mais 6 km para percorrer até chegar em casa. Confesso que bateu um certo desespero afinal eram mais de 22h e era feriado de finados e face a tudo que já tinha ocorrido com a locação deste carro ficar sem gasolina no meio do Anel Rodoviário de Belo Horizonte era tudo o que me faltava acontecer. Mas eis que Deus ouviu minhas preces e de repente apareceu um posto aberto, era Shell mas nesse momento pouco importava a bandeira do posto o que eu queria era abastecer. Parei as 22h32 e sai do posto as 22h47 com o tanque cheio de etanol.

 

+0:08min
Cheguei em Belo Horizonte, no bairro do Ipiranga, as 22:55min. Totalizando 8 horas e 11 minutos de viagem. Descontando 45 minutos que permaneci parado nos dois pontos de parada, mais 15 minutos parado no posto de combustível e a viagem durou 7 horas e 11 minutos. Sai de São Caetano do Sul com 41.267 km marcados no odômetro do carro e cheguei com 41.877 km, ou seja, rodei 610 km. Uma média de 84,9 km/h. O Google Maps indica 599 km em 7h52min. Entretanto devemos somar os 8 km a mais que eu rodo na viagem de retorno para acessar o GRAAL BELA VISTA, em São Sebastião da Bela Vista, que na volta para Belo Horizonte fica do outro lado da rodovia, totalizando então 607 km. Mais 3 km que eu rodei a procura de um posto próximo a praça da CEMIG, totalizamos 610 km.

 

Total gasto com pedágio na volta: R$ 18,40

 

A avaliação do carro em números:

 

Custo efetivo da locação: Conforme já relatado em artigo anterior houve um problema com o fechamento do meu contrato, confira: (clicando aqui) Mas a versão final ficou assim: A locação do veículo ficou em R$ 361,81 sendo 3 diárias de R$ 111,02 cada uma, mais 3 proteções básicas (roubo/furto/colisão/incêndio) de R$ 28,00 cada uma, mais 3 proteções a terceiros de R$ 10,00 cada uma, mais 12% de taxa de aluguel no valor de R$ 56,65 mais 1 lavagem no valor de R$ 25,00 e menos R$ 166,90 referente a desconto por resgate de pontos do programa Fidelidade Localiza. Com combustível foram gastos outros R$ 331,54. Total Geral: R$ 693,35 ou R$ 0,57 por quilômetro rodado uma vez que foram rodados 1.217 km com o carro. Retirei o carro na Localiza com 40.661 km e devolvi com 41.878 km. Veículo de cor prata, grupo C econômico com ar condicionado.

 

Quanto a locadora, além dos dois artigos em separado que relatam os problemas com o contrato e com os pneus do carro, confira: (clicando aqui) Tenho mais duas reclamações a fazer:

 

A terceira reclamação é pela falta de cuidados básicos com o carro: Além do reservatório da água do limpador de para-brisas estar completamente seco como já foi relatado anteriormente e a porta traseira esquerda ser de cor diferente do restante do carro, o painel de instrumentos acusava que havia alguma porta aberta mesmo quando todas estavam devidamente fechadas. Fiz essa observação, ainda na loja da locadora na saída com o carro, ao atendente que me liberou no intuito de através dele alertar a locadora sobre a correta manutenção do veículo, tornando indisponível aquele carro para locação até que o problema da pane elétrica fosse devidamente solucionado. Mas o atendente informou que aquela indicação de porta aberta no painel era porque o porta-malas havia ficado mal fechado. De fato ele abriu e bateu a tampa do porta-malas e a luz apagou. Eu não fiquei muito convencido com aquilo mas aceitei e fui embora. Agora, preciso dizer que toda vez que o carro era desligado e ao se dar a partida o problema aparecia novamente? Pois é, aparecia. E as pancadas na tampa traseira do carro precisavam ser cada vez mais fortes para que a luz se apagasse, até que ela resolveu não apagar mais, mesmo quase quebrando o vidro da tampa do porta-malas de tanto dar pancada. O maior problema desta pane elétrica chata nem era aquela luz irritante de cor laranja no painel de instrumentos me incomodando, o maior problema era a luz de cortesia interna que não se apagava justamente porque o sensor da tampa traseira dizia que ela estava aberta, mesmo estando fechada. Eu descia do carro e acionava o alarme mas a luz interna de cortesia não apagava como deveria ser, era preciso entrar novamente no carro e desligá-la manualmente. Enfim, veja como são as coisas, se o atendente tivesse sido devidamente treinado pela locadora, ele teria retirado esse veículo da frota para manutenção e então não teria acontecido nada do que ocorreu depois com o fechamento do contrato, eu não teria nem notado as más condições dos pneus e por fim não teria nem corrido risco de vida com o carro aquaplanando 4 vezes na rodovia, resumindo, olha a quantidade de problemas que teriam sido evitados se o atendente fosse devidamente treinado para “ouvir” o cliente. Que sirva de lição Localiza.

 

Na devolução do carro na loja centro Cristiano Machado o atendente prometeu me isentar da lavagem do carro (que de fato estava sujo pois eu peguei chuva na viagem) em troca do custo que eu tive consertando o pneu do carro. O pior de tudo sabe o que é? Eu acreditei! Não só fiquei com o prejuízo do conserto do pneu como tive que pagar a lavagem do carro. Como dizem, é “pracabá”.

 

Consumo efetivo apurado: Desta vez foi preciso conferir o abastecimento uma vez que no posto de serviços eu tive o dissabor de descobrir que um dos pneus vazava e os demais estavam em petição de miséria então a confiança nos serviços da locadora já tinha ido para o espaço.

 

Ao parar no posto de combustível para conferir o abastecimento da locadora, posto ALMADA & CIA – bandeira Ipiranga – localizado na Rua Jacuí, 3880 – bairro Ipiranga – Belo Horizonte – MG, entraram 2,9 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 8,57 com o etanol a R$ 2,90 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 40.664 km, ou seja, o carro não se encontrava com o tanque completamente abastecido no momento da retirada do veículo na loja da locadora apesar do marcador de combustível no painel de instrumentos do carro informar o contrário.

 

Como informado anteriormente ao subir a rua de casa o computador de bordo zerou a autonomia do carro, no dia seguinte já em São Caetano do Sul completei o tanque de combustível antes de retornar para Belo Horizonte. E no dia 1 de novembro, parei para abastecer no LEANDRINI AL POSTO DE COMBUSTÍVEL LTDA – bandeira Ipiranga – localizado na Estrada das lágrimas, 1270 – Jardim São Caetano – São Caetano do Sul – SP e entraram 51,3 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 164,20 com o etanol a R$ 3,20 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 41.265 km, ou seja, eu rodei 601 km com o que tinha no tanque (que nunca sabemos o que tem dentro quando pegamos o carro na locadora porque ele já vem com tanque cheio), e a média foi de 11,7 km/l em percurso 595-M (5% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 50 km/h e 95% em rodovia com limite máximo de velocidade variável entre 80 e 110 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo).

 

Como já relatado anteriormente também, precisei abastecer o carro antes de chegar em casa e no abastecimento no Posto Abasteça Aqui Anel Ltda Epp – bandeira Shell – localizado no Anel Rodoviário Celso Mello Azevedo, 15600 – Belo Horizonte – MG entraram 49,7 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 158,77 com o etanol a R$ 3,20 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 41.871 km, ou seja, eu rodei 606 km com o etanol que coloquei no tanque de combustível em São Caetano do Sul e a média foi de 12,2 km/l em percurso 595-M (5% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 50 km/h e 95% em rodovia com limite máximo de velocidade variável entre 80 e 110 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo). CQR = Custo por Quilômetro Rodado com etanol rodando 95% em rodovia: R$ 0,26 por KM rodado.

 

E o cálculo total do consumo ficou assim então: rodei 1207 km em percurso único 595-M e o carro consumiu 101 litros de combustível, uma média de 11,9 km/l (custo de R$ 0,27 por quilômetro rodado com combustível)

 

Não foi preciso escolher com qual combustível abastecer o carro no momento da devolução à locadora, afinal o carro era flex e nesse caso não há o que pensar, a regra é abastecer sempre com o combustível mais barato pois quem irá utilizá-lo será o próximo locatário.

 

O consumo segundo o INMETRO: Para o INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, esse é um veículo de índice A na Comparação Relativa na Categoria e na Comparação Absoluta Geral é índice B, ou seja, para o INMETRO ele é um veículo eficiente do ponto de vista do consumo de energia.

Consumo de 9,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na rodovia para etanol

Consumo de 13,3 km/l na cidade e 15,6 km/l na rodovia para gasolina

 

Tabela de consumo do INMETRO 2020 completa e atualizada.
Este veículo possui o selo CONPET de eficiência energética. Para consulta: (clique aqui)

 

Custo total geral:
> Calibragem de pneu em Belo Horizonte: R$ 1,00 (em São Caetano do Sul é grátis)
> Conserto do pneu traseiro esquerdo: R$ 20,00
> Pedágios: R$ 36,80
> Locação: R$ 361,81
> Combustível: R$ 331,54
> Custo total: R$ 751,15 que divididos pela quilometragem total rodada: 1.217 km perfaz o total de R$ 0,62 por KM Rodado.

 

Isto comprova o que sempre escrevemos aqui: “carro é feito para ser utilizado” e não ficar guardado na garagem (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) , o custo da locação ficou salgado em compensação a quilometragem rodada fez o Custo por Quilômetro Rodado cair para um valor que só se consegue andando de moto. É o chamado Custo x Benefício (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) se o custo é alto mas o benefício é grande o valor cai. Eu tenho uma motoneta Honda Lead 110 a qual o Custo por Quilômetro Rodado é de R$ 0,69 (sessenta e nove centavos por KM rodado) 7 centavos a mais que o Custo por Quilômetro Rodado obtido nesta locação.
Confira os custos por KM rodado da minha Honda Lead 110 clicando aqui

 

Desafio dos 600 km

 

Conforme eu prometi na avaliação anterior na qual o resultado final do Ford Ka foi inconclusivo, aqui está uma nova avaliação do carro. E dessa vez ele foi APROVADO no desafio dos 600 km e com louvor, sendo capaz de rodar mais de 600 km seja com etanol, seja com gasolina ou a mistura dos dois em qualquer proporção. Apesar de na volta para Belo Horizonte o computador de bordo zerar ao chegar na cidade, no momento do abastecimento ainda continha 1,9 litros de combustível no tanque uma vez que o tanque do Ka tem capacidade para 51,6 litros e no momento do abastecimento entraram 49,7 litros. A propósito, cabe aqui um elogio ao computador de bordo do Ka, o único que já tive oportunidade de testar que te informa até o final do combustível a autonomia do carro, só para de informar quando se tem menos de 2 litros no tanque, excelente, pois não te deixa na mão no momento em que mais se precisa saber quantos quilômetros ainda se pode rodar sem o tanque secar completamente e o carro parar por falta de combustível. Voltando ao carro, esse pedido antecipado de abastecimento pode ser devido ao fato que o Ford Ka é o carro com motor 1.0 aspirado mais potente do mercado com 85 cv (abastecido com etanol) mas apesar de ter um motor moderno de 3 cilindros ele tem um câmbio de apenas 5 marchas que mantem a rotação do motor em torno de 3.700 rpm a uma velocidade média de 110 km/h, que é o limite de velocidade máxima na maior parte do trecho da viagem, fazendo ele consumir um pouco mais que o Onix Joy que possui câmbio de 6 marchas apesar de possuir um motor ultrapassado de 4 cilindros. Lembrando que segundo o INMETRO o consumo de etanol do Ford Ka é de 10,8 km/l na rodovia e até que ele foi muito bem com uma média de 12,2 km/l.

 

Quer saber mais detalhes sobre o carro?
Acesse o vídeo com a ficha técnica:

 

E assim termina esta avaliação. É isso ai pessoal, até a próxima!

 

Ricardo Rico
Membro da equipe Avalia Carros, Ricardo Rico é Instrutor de Trânsito formado pelo CEVAT credenciado pelo DETRAN/SP e também é DOV – Despachante Operacional de Voo.

 

Este carro já foi avaliado anteriormente. Quer saber como foi a avaliação anterior?
Acesse:

Avaliação | Ford Ka | Test Drive Estendido

 

O Avalia Carros é uma iniciativa independente e como tal está aberto às propostas de negociação para parcerias de colaboração e publicidade, caso seja de seu interesse deixe recado nos comentários que entraremos em contato.
Equipe Avalia Carros

 

Rico Avalia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos

Nosso Feed