11/05/2021

carros testados e avaliados

Rodei mais de mil km com o FIAT Argo
FIAT Argo Drive 1.0

 

Semana passada precisei de um carro para ir a São Caetano do Sul/SP e o carro locado desta vez foi um FIAT Argo Drive 1.0. Foram 1.195 km rodados, vamos aos detalhes:

 

Condições do teste:

O período de locação foi do dia 22 até o dia 29 de março, e o carro rodou em perímetro urbano nas cidades de São Paulo/SP, São Caetano do Sul/SP e Belo Horizonte/MG com muito sol e temperatura média em torno de 29ºC e na viagem de retorno para Belo Horizonte não enfrentou trânsito pesado desta vez.

 

Voltando para Belo Horizonte:

 

> Sai de São Caetano do Sul as 5h15min em direção à BR-381 Rodovia Fernão Dias
+ 0:40min
> As 5h55min passei pelo 1º pedágio em Mairiporã/SP no KM 065. Todos os pedágios nessa rodovia pertencem a concessionária Autopista Fernão Dias e são todos no valor de R$ 2,30
+ 0:34min
> As 6h29min passei pelo 2º pedágio ainda no Estado de São Paulo que fica em Vargem no KM 007
+ 0:35min
> As 7h04min passei pelo 3º pedágio já no Estado de Minas Gerais que fica em Cambuí no KM 902
+ 0:14min
> As 7h18min fiz uma parada no GRAAL ESTIVA em Estiva/MG para esticar as pernas e tomar café da manhã. Permaneci 47 minutos parado, saindo as 8:05min.
+ 0:42min
> As 8h47min passei pelo 4º pedágio em São Gonçalo do Sapucai/MG no KM 804.
+ 0:40min
> As 9h27min passei pelo 5º pedágio em Carmo da Cachoeira/MG no KM 733.
+ 0:32min
> As 9h59min fiz uma parada no GRAAL SHOPPING para esticar as pernas. Permaneci 30 minutos parado, saindo as 10:29min
+ 0:17min
> As 10:46min passei pelo 6º pedágio em Santo Antonio do Amparo/MG no KM 659
+ 0:34min
> As 11:20min passei pelo 7º pedágio em Carmópolis de Minas/MG no KM 596
+ 0:31min
> As 11h51min passei pelo 8º e último pedágio em Itatiaiuçu/MG no KM 546
+0:58min
> Apesar de eu ter enchido o tanque do carro com gasolina em São Caetano do Sul eu precisava completar novamente o tanque para devolver o carro à locadora e parei no mesmo posto Shell no Anel Rodoviário da locação anterior do Onix LT1. Parei as 12h49 e sai do posto as 12h57 com o tanque cheio de etanol. Permaneci 8 minutos parado.
+0:08min
Cheguei em Belo Horizonte, no bairro do Ipiranga, as 13:05min. Totalizando 7 horas e 50 minutos de viagem. Descontando 1 hora e 17 minutos que permaneci parado nos dois pontos de parada e mais 8 minutos no posto de combustível e a viagem durou 6 horas e 25 minutos. Sai de São Caetano do Sul com 43.941 km marcados no odômetro do carro e cheguei com 44.533 km, ou seja, rodei 592 km. Uma média de 92,3 km/h. O Google Maps indica 599 km para o mesmo percurso, ou seja, temos ai uma diferença de 7 km a menor. Resumindo, o veredito foi confirmado, o carro não é capaz de registrar corretamente os quilômetros que ele roda, o que a meu ver é um defeito grave.

 

Total gasto com pedágio na volta: R$ 18,40

 

A avaliação do carro em números:

 

Consumo efetivo apurado: Em São Caetano do Sul foi preciso completar o tanque de combustível para retornar para Belo Horizonte, caso contrário seria necessário abastecer no meio do caminho, mesmo o carro estando abastecido com gasolina. Parei para abastecer no LEANDRINI AL POSTO DE COMBUSTÍVEL LTDA – bandeira Ipiranga – localizado na Estrada das lágrimas, 1270 – Jardim São Caetano – São Caetano do Sul – SP e entraram 7,3 litros de gasolina no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 41,37 com a gasolina a R$ 5,699 o litro. Optei pelo abastecimento com gasolina porque eu já sabia de antemão que com etanol o carro não chegaria em Belo Horizonte sem pedir abastecimento novamente. A quilometragem no momento do abastecimento era de 43.940 km, ou seja, eu rodei 84 km com a gasolina que coloquei no tanque de combustível no posto Brasil Grill em Bragança Paulista na viagem de ida e a média foi de 11,5 km/l em percurso 2080-M (20% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 50 km/h e 80% em rodovia com limite máximo de velocidade variável de 80 a 110 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo). CQR = Custo por Quilômetro Rodado com gasolina rodando 80% do trecho em rodovia: R$ 0,47 por KM rodado.

 

Como já relatado anteriormente também, precisei abastecer o carro antes de chegar em casa para devolução do carro à locadora e no abastecimento no Posto Abasteça Aqui Anel Ltda Epp – bandeira Shell – localizado no Anel Rodoviário Celso Mello Azevedo, 15600 – Belo Horizonte – MG entraram 41,8 litros de etanol no tanque até o destravamento da bomba de combustível totalizando R$ 158,71 com o etanol a R$ 3,797 o litro. A quilometragem no momento do abastecimento era de 44.527 km, ou seja, eu rodei 587 km com a gasolina que coloquei no tanque de combustível em Bragança Paulista e São Caetano do Sul e a média foi de 14,0 km/l em percurso 595-M (5% em perímetro urbano com limite máximo de velocidade de 50 km/h e 95% em rodovia com limite máximo de velocidade variável entre 80 e 110 km/h, com ar condicionado desligado e M de carga média de 2 ocupantes com bagagem na maior parte do tempo). CQR = Custo por Quilômetro Rodado com gasolina rodando 95% em rodovia: R$ 0,38 por KM rodado.

 

E o cálculo total do consumo ficou assim então: Gastei R$ 455,00 com combustível, rodei 1182 km e o carro consumiu 97,9 litros de combustível, uma média de 12,1 km/l

 

Não foi preciso escolher com qual combustível abastecer o carro no momento da devolução à locadora, afinal o carro era flex e nesse caso não há o que pensar, a regra é abastecer sempre com o combustível mais barato pois quem irá utilizá-lo será o próximo locatário.

 

O consumo segundo o INMETRO: Para o INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, esse é um veículo de índice A na Comparação Relativa na Categoria e na Comparação Absoluta Geral é índice B, ou seja, para o INMETRO ele é um veículo eficiente do ponto de vista do consumo de energia.

Consumo de 9,3 km/l na cidade e 10,0 km/l na rodovia para etanol

Consumo de 13,2 km/l na cidade e 14,2 km/l na rodovia para gasolina

Tabela de consumo do INMETRO 2020 completa e atualizada.
Este veículo possui o selo CONPET de eficiência energética. Para consulta, clique aqui

 

Conferindo a calibragem dos pneus: Os pneus 175/65 R14 pediam 32 psi nos da frente e também nos traseiros conforme recomendado no Manual do Proprietário do carro. Já a calibragem econômica que consiste em encher um pouco mais os pneus com vista à economia de combustível pedia 35 psi para todos.

 

Conferi a calibragem dos pneus e NENHUM estava dentro do esperado incluindo o estepe. Apenas os dois traseiros estavam mais próximos dos 32 psi ainda assim estavam com apenas 29. O dianteiro direito estava com menos ainda, apenas 27 psi, mas surpreendentemente o dianteiro esquerdo estava com apenas 20 psi mesma calibragem do estepe.

 

Outro absurdo: desta vez os pneus estavam todos em condições de uso, mas os dois traseiros estavam bem próximos da marca TWI que indica a necessidade de substituição dos mesmos dentro de no máximo mais uns 10 mil km ou menos. O absurdo desta vez é que a Localiza colocou os dois piores pneus (meia vida) no eixo traseiro quando sabemos que o correto é exatamente o contrário. Os melhores dos 4 pneus de um carro é que devem estar montados no eixo traseiro, pois quando em um momento de emergência se perde a frente do carro (em uma curva por exemplo) ainda temos o volante para realizar manobras corretivas no eixo dianteiro. Já quando em um momento de emergência se perde a traseira do carro não há o que fazer, o motorista vira passageiro e as consequências disto vão desde um simples susto com o carro rodando sobre seu eixo vertical até um acidente de grandes proporções. Sendo assim o mais seguro é que os melhores pneus estejam montados no eixo traseiro, sempre.

 

Aqui no Avalia Carros já abordamos a importância de conferir a calibragem dos pneus ao locar um veículo porque já tivemos vários problemas com isso ao longo de nossas locações, é o “PONTO FRACO” das locadoras sobretudo a Localiza, de longe a mais ineficiente delas, confira: (clicando aqui). Mas não é apenas a Localiza, as locadoras em geral tem dificuldade em manter os pneus corretamente calibrados e em boas condições de uso, inclusive criamos um “CHECK LIST” para que o nosso leitor não passe por esse tipo de perrengue no momento da locação, confira: (clicando aqui)

 

Custo total geral:
> Pedágios: R$ 36,80
> Locação: R$ 794,11
> Combustível: R$ 455,00
> Custo total: R$ 1.285,91 que divididos pela quilometragem total rodada: 1.195 km perfaz o total de R$ 1,08 por KM Rodado.

 

Isto comprova o que sempre escrevemos aqui: “carro é feito para ser utilizado” e não ficar guardado na garagem (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) , o custo da locação ficou alto, em compensação a quilometragem rodada fez o Custo por Quilômetro Rodado cair. É o chamado Custo x Benefício (consulte o artigo na íntegra clicando aqui) se o custo é alto mas o benefício é grande o valor cai. Eu tenho um Gol CL 1.8 que está sendo reformado e impedido de rodar cujo menor Custo por Quilômetro Rodado é de R$ 1,63 (1 real e 63 centavos por KM rodado) 55 centavos a mais que o Custo por Quilômetro Rodado obtido nesta locação.
Confira os custos por KM rodado do meu Gol CL 1.8 (clicando aqui)

 

Desafio dos 600 km

 

O FIAT Argo foi REPROVADO no desafio dos 600 km porque ele não foi capaz de rodar 600 km com o combustível que havia no tanque no momento da entrega do carro na locadora. Ele só foi bem na volta para Belo Horizonte quando abastecido com gasolina. O maior problema é o tanque de combustível de apenas 48 litros, tivesse mais 4 litros de capacidade e ele passaria no desafio.

 

Considerações finais

 

O carro é gostoso de dirigir pois é fácil encontrar uma posição confortável ao volante já que ele possui regulagem de angulação do volante e de altura do banco do motorista. A única reclamação é a alça do puxador da porta do motorista. Por ser muito saliente e estar em uma posição muito à frente incomoda quando em viagem e se quer descansar a perna esquerda apoiando-a na porta. A referida alça faz doer a perna no ponto em que ela se apoia, confira:

 

Avaliando o puxador da porta do motorista do FIAT Argo

 

Um puxador de porta menor e e em uma posição mais recuada na porta deixaria esta livre de obstáculos quando se deseja apoiar a perna na porta procurando uma posição mais confortável ao dirigir.

 

E assim termina esta avaliação. É isso ai pessoal, até a próxima!

 

Quer saber mais sobre o carro? Assista esse vídeo bem interessante da 4 Rodas:

 

Ricardo Rico
Membro da equipe Avalia Carros, Ricardo Rico é Instrutor de Trânsito formado pelo CEVAT credenciado pelo DETRAN/SP e também é DOV – Despachante Operacional de Voo.

 

Viu a primeira parte da avaliação do Argo?
Acesse:

Avaliação | FIAT Argo | Test Drive Estendido 3

 

O Avalia Carros é uma iniciativa independente e como tal está aberto às propostas de negociação para parcerias de colaboração e publicidade, caso seja de seu interesse deixe recado nos comentários que entraremos em contato.
Equipe Avalia Carros

 

Rico Avalia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos

Nosso Feed