20/09/2019

carros testados e avaliados

Aluguei um Ford KA 1.0 SE FLEX 5 portas com câmbio manual no sábado dia 30 de julho.

 

E o resultado foi este:  (Eu já avaliei anteriormente por duas oportunidades um outro Ford KA, e as alterações com relação à locação anterior estão destacadas em itálico)

 

Posição de dirigir: Desta vez senti que a posição de dirigir não era tão boa assim, explico: Ao sentar-me ao volante percebi o assento um pouco elevado, procurei o ajuste de altura e… não encontrei, não há ajuste de altura do banco do motorista, a solução foi então tentar encontrar a melhor posição sem mexer na altura, ai inclina de lá afasta dali aproxima aqui e bingo, havia encontrado uma posição boa entretanto duas coisas me incomodaram: a beirada do assento me pegava na parte de trás do joelho (demonstrando que o assento é grande demais não na largura mas no comprimento ao menos para mim), tenho 1,78m mas as pernas são curtas então ao aproximar um assento comprido e alto dos pedais a borda passou a pegar na parte anterior do meu joelho me incomodando. O outro problema foi que nessa posição o volante também ficou alto entretanto ele possui regulagem de angulação o que é perfeito porque basta colocar na posição que mais te agrada e bingo, só que não. Desta vez ao regular o volante para um ângulo que me agradasse a parte interior superior do volante passava a obstruir a visão do painel de instrumentos incluindo o velocímetro, o que apenas comprovou a necessidade de uma regulagem de altura do banco. Por fim optei por uma posição que eu não queria apenas para poder ter uma visão completa do painel. Resumindo, dessa vez achei a posição de dirigir apenas regular.

 

Direção: A direção hidráulica é na verdade eletro-hidráulica e permite uma condução muito segura, é mole apenas quando necessária, em manobras e à baixa velocidade.

 

Espaço Interno: Usei apenas para passear com filha e esposa, nessas condições, sobrou espaço.

 

Conforto: Tem um bom acabamento. O Ar Condicionado é eficiente.

 

Suspensão:  Dessa vez a unidade locada estava com 30.645 km e parece que 30 mil e tantos quilômetros pelo visto são demasiados para a suspensão do KA pois o carro que aluguei possuía a suspensão mais barulhenta de todos os carros que já aluguei até hoje a ponto de parecer uma bateria de escola de samba passando por piso irregular, tinha até ritmo e compasso. Nessas condições a suspensão é bem sofrível.

Aqui cabe uma nota importante: Nosso leitor perceberá que diferentemente de outros sites que avaliam o carro apenas quando ele é novo, zero km ou próximo disso, aqui no AVALIA CARROS é diferente. Como locamos os carros à disposição do cliente comum diretamente no balcão das principais locadoras do país, nós avaliamos o carro novo sim, mas também o seminovo quando ele está prestes a deixar a frota com mais de 30 mil km como foi nesse caso, auxiliando o leitor a entender o quanto um carro se deteriora após rodar bastante e isso o leitor não encontra em nenhum outro site. Suspensão batendo, consumo alto, coisas que o proprietário as vezes não percebe pois o carro vai se deteriorando aos poucos, um pouquinho cada dia, e o dono não percebe porque vai se “adaptando” ao carro aqui nós registramos tudo pois como o carro não é nosso os defeitos logo afloram . E como o carro é normalmente avaliado mais de uma vez, quando novo, seminovo e após intensa utilização, afetando como vimos acima, componentes de vital importância como a suspensão por exemplo, que quando era pouco rodada estava isenta de críticas de tão silenciosa, e agora com mais de 30 mil km a situação mudou bastante, não passam despercebidos aos nossos sentidos. Inclusive é também o caso do motor como o leitor poderá conferir abaixo.

 

Motor: Outro que parece ter sofrido o peso da quilometragem. O desempenho não decaiu tanto mas foi o suficiente para ser percebido. Segundo a FORD o KA possui o motor 1.0 mais potente do mercado com 85 cavalos a 6500 rpm abastecido com etanol e 80 cavalos a 6500 rpm abastecido com gasolina, mas posso afirmar que alguns desses cavalos ficaram pelo meio do caminho nesses 30 e tantos mil km rodados. Outra situação estranha, em alguns momentos pude perceber uma certa oscilação na marcha lenta do veículo e no fim da locação tive a ingrata surpresa de constatar um consumo altíssimo (detalhes abaixo), dessa forma só posso concluir que ou esse motor não vai muito longe ou o carro estava abastecido com combustível de péssima qualidade, fica a dúvida. Outro detalhe: ao girar a chave no contato antes do acionamento do motor aparecia também um aviso no painel em luz azul e em formato de chave de boca acusando talvez que havia chegado a hora da revisão acompanhada dos seguintes dizeres: SERV MNT

 

Câmbio: A relação é boa, as marchas são bem escalonadas além de suficientes para a atender a proposta do carro.

 

Pontos Negativos: A unidade avaliada não fechava os vidros ao se acionar o alarme, ou você se encarregava de fechar todos os vidros do carro ou ficavam abertos após o acionamento do alarme. A alavanca de regulagem no encosto dos bancos dianteiros é o mesmo sistema do Uno Vivace, uma alavanca em formato de vírgula invertida pequena e escondida e há a necessidade de se desencostar do encosto para regulagem em posição mais alta ou acionar a tal vírgula e empurrar o banco com as costas para uma posição mais baixa.

Desta vez, rodei 48 km e o carro consumiu 9,4 litros de combustível, uma média de 5,1 km/l em percurso único 100zero 100% no trânsito urbano com limite máximo de velocidade de 60 km/h e 0% em rodovia (Gasto de R$ 23,47 com o etanol à R$ 2,499 o litro – custo de R$ 0,49 por quilômetro rodado com combustível), ou seja, um verdadeiro absurdo, até porque em nenhum momento o carro passou dos 60 km/h (rodei apenas em trecho urbano) e o ar condicionado permaneceu desligado. Só posso entender que havia algum problema sério com a unidade locada ou talvez o combustível estivesse batizado, fica a dúvida.

 

Ponto Positivo: Mesmo sendo um carro de câmbio manual faz-se necessário pisar na embreagem para se conseguir dar a partida no motor, isso evita aqueles sustos do carro pular à frente quando por distração se dá partida com ele engatado.

 

Considerações Finais: Fiquei bem desapontado com o carro após intensa utilização, aquela imagem de bom carro para circular pela cidade ficou no passado, sim, porque os problemas encontrados nessa unidade foram bem preocupantes: consumo de “Dojão” (Dodge Charger R/T) e desempenho de carro popular de primeira geração convenhamos que não é legal e bem prejudicial ao bolso diga-se de passagem e não é isso o que se espera de um veículo moderno com motor idem e que promete desempenho acima da concorrência com baixo consumo. Essa unidade demonstrou estar bem longe dessa proposta.

 
Custo efetivo da locação: Dessa vez a locação do veículo ficou em R$ 115,35 sendo uma diária de R$ 139,99 mais uma proteção básica de R$ 28,00 mais uma proteção a terceiros de R$ 10,00 mais 12% de taxa administrativa R$ 12,36. E ganhei um desconto promocional de 53,58% sobre a diária no valor de R$ 75,00. Com combustível foram gastos outros R$ 23,47. Total Geral: R$ 138,82 ou R$ 2,89 por quilômetro rodado. Veiculo alugado na Localiza com atendimento nota 9.

  

 A pergunta crucial: Independente de preço ou poder aquisitivo, você compraria este carro? Apenas para uso urbano no dia a dia e para locomoção em grandes cidades eu lembro de escrever que compraria, entretanto depois de avaliar o carro com mais de 30 mil km já não tenho a mesma certeza, a decepção, principalmente com o consumo balançou bastante, precisaria alugar novamente um outro KA e com quilometragem semelhante para tirar a prova dos 9.

 

Para o INMETRO  esse é um veículo de índice A na “Comparação Relativa na Categoria” e na “Comparação Absoluta Geral” é índice A também, ou seja, para o INMETRO ele é um veículo eficiente o ponto de vista do consumo de energia.

Consumo de 8,9 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada para etanol

Consumo de 13,0 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada para gasolina

Este veículo possui o selo CONPET de eficiência energética.

Tabela de consumo do Inmetro 2016 atualizada em 04/10/2016, clique aqui

 

Ricardo Rico

 

Eu já avaliei um outro Ford KA com 2205 km, confira:

Avaliando o Ford KA 1.0 SE FLEX | 2205 km

 

Este mesmo KA acima foi avaliado anteriormente quando estava com apenas 212 km, confira:

Avaliando o Ford KA 1.0 SE FLEX | 212 km

Rico Avalia

5 thoughts on “Avaliando o Ford KA 1.0 SE FLEX | 30645 km”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos

Nosso Feed