12/04/2021

carros testados e avaliados

Avaliação do Volkswagen Polo
Volkswagen Polo 1.0

 

No começo do mês (06AGO20) precisei de um carro para ir a São Caetano do Sul/SP e o carro locado desta vez foi um Volkswagen Polo com motor 1.0.

 

Avaliação do Carro:

 

Posição de dirigir: O carro não tinha bancos de couro e nem ajuste elétrico – nem mesmo para o motorista – possuía apenas regulagem da distância dos pedais e de inclinação do encosto além da altura do assento.

 

O volante me pareceu de um tamanho ideal nem pequeno e nem grande, com base reta assemelhando-se ao volante do Chevrolet Camaro, permitia a visibilidade dos principais instrumentos do painel mas não possuía ajustes de angulação da coluna de direção.

 

Os instrumentos do painel de leitura que em parte é digital eram bem claros, mostravam bem as principais funções e pude reparar que não havia diferença na marcação da velocidade entre o velocímetro e o que aferiam as lombadas eletrônicas para limites de até 50 km/h. O carro possuía velocímetro digital e também analógico, com o digital no centro do painel e o analógico a direita como deve ser. Todos bem visíveis e de fácil leitura.

 

O tapete do motorista não era o original do carro mas possuía velcros na parte inferior que colaboram para que o tapete permaneça sempre na posição ideal sem deslizar e sem interferir no acionamento dos pedais de acelerador, freio e embreagem. Confira:

 

Avaliando a trava de segurança do tapete do lado do motorista do VW Polo

 

Avaliando o tapete do lado do motorista do VW Polo

 

Para finalizar, a alavanca do comando de acionamento das setas de direção e a alavanca do comando de acionamento do limpador de para-brisas possuíam comando do tipo “toque leve” daquele que basta encostar na alavanca e as setas ou o limpador já são acionados.

 

Por fim, o carro possuía regulagem de altura do ponto de fixação na coluna do cinto de segurança do lado do motorista.

 

No geral, a posição de dirigir é agradável.

 

Espaço interno e conforto: Ruim se você tem família, esposa e filhos por exemplo, mas se você é solteiro ou solteira ou até mesmo casado com no máximo um filho e usa o carro apenas no dia a dia para trabalhar ou se deslocar em pequenos trajetos sobretudo na cidade grande, cumpre bem o objetivo e como o usei apenas para viajar para São Caetano do Sul e sozinho, nessas condições, sobrou espaço. No quesito conforto ele tinha um acabamento bem espartano como todo carro dessa categoria. Apesar disso a chave de contato do carro era de perfil dobrável tipo canivete e possuía teclas de acionamento do sistema de alarme do carro, além de fechar todos os vidros do carro inclusive os traseiros quando este era acionado. Por falar em vidros, ele também possuía sistema “um toque” no comando dos vidros elétricos para todos os vidros e não apenas para o motorista.

 

Para finalizar o assunto “Espaço interno e conforto”, o Polo possuía direção eletro assistida e progressiva o que permitia uma condução muito segura, era mole apenas quando necessária, em manobras e em baixa velocidade. Do resto não houve do que reclamar.

 

Porta-malas: Como em todo carro pequeno é quase inexistente e com uma desvantagem adicional, no Polo o estepe fica sob o assoalho do porta-malas o que será sempre um transtorno caso o porta-malas estiver sendo utilizado e o motorista precisar fazer uso do estepe. Mais uma vez está comprovado que carros desta categoria não são os veículos ideais para viagens em família.

 

Ar condicionado: Não era digital e não possuía difusor de ar para quem vai no banco de trás e em tempos de pandemia e inverno optei por não utilizá-lo. Entretanto passei um perrengue com o sistema, explico: desde o início da pandemia tenho alugado carros para me deslocar para São Caetano do Sul e tenho optado por não utilizar o sistema de ar condicionado. Em todos os carros que aluguei neste período, o Onix, o Argo e o Ka, em velocidades a partir de 80 km/h eu opto por subir todos os vidros do carro e caso precise esfriar o ambiente interno é suficiente a utilização do ventilador elétrico, seja na velocidade mínima, seja na velocidade máxima, optando ainda pela circulação do ar interno sem a entrada de ar externo quando passo por alguma queimada na rodovia ou algum caminhão poluidor e fedorento nas subidas e elevações e não tive problema algum com isso em nenhum dos carros mencionados, mas neste carro foi diferente, toda vez que eu optava por subir todos os vidros e ligar a ventilação o ar condicionado insistia em funcionar ai então eu acionava o botão de desligamento e ele desligava, mas quando eu acionava a “circulação do ar interno sem a entrada de ar externo” ele insistia em ligar sozinho o sistema de ar condicionado, eu desligava e ele ligava sozinho depois de alguns segundos, isso me deixou bastante irritado, o carro não entender que eu não queria utilizar o ar condicionado até porque toda vez que o sistema entrava em funcionamento subia um cheiro de mofo que me obrigava a abrir as janelas do carro para renovar o ar. Passei a viagem inteira de Belo Horizonte/MG a São Caetano do Sul e na volta, brigando com o sistema de ar condicionado deste carro algo que me deixou bem enraivecido, sendo motivo de reclamação na Locadora na volta da viagem no momento da devolução.

 

Vida a bordo: Em termos de facilidades a bordo o Polo não possuía nada demais, havia um kit multimídia mas muito do mequetrefe, não havia sistema de som de qualidade, nem mesmo existia um simples rádio AM/FM com entrada USB decente, explico: em todos os carros que aluguei este ano, o Onix, o Argo e o Ka não tive problema algum em “plugar” o meu aparelho de MP3 na multimídia ou nos rádios desses carros e assim poder ouvir minhas músicas preferidas, afinal são mais de 600 km entre São Caetano do Sul e Belo Horizonte então é preciso ter bastante áudio previamente gravado para enfrentar de 7 a 8 horas de viagem. Acontece que a multimídia deste carro que também serve de sistema de som, é embutida no painel e esta para piorar possui um ressalto entre ela e o painel, ou seja, a tal multimídia fica afundada no painel poucos milímetros mas como a porta USB desse sistema fica bem próximo ao ressalto eu não consegui “plugar” meu aparelho de MP3 por ele ser mais “gordinho” que um “pen drive” normal. Para essas situações eu tenho um pen drive bem fininho que acaba solucionando o problema, mas a tal multimídia não conseguia ler o conteúdo deste meu pen drive magro, ou seja, eu que sou um cara que gosto de Rock clássico e Pop internacionais passei a viagem toda procurando rádios decentes pelo interior de Minas Gerais mas só conseguia sintonizar com qualidade rádios sertanejas e afins. Procurei desesperado por pen drive nas duas paradas da viagem o GRAAL OLIVEIRA e o GRAAL BELA VISTA sem sucesso. Resultado, fui obrigado a viajar a maior parte do tempo com o sistema de som desligado optando por eu mesmo cantar alguma música quando dava na telha.

 

Nível de ruído: Como a maior parte da viagem eu passei com o sistema de som desligado conforme já relatado pude observar um ruído excessivo que vinha dos pneus em velocidades superiores a 80 km/h e isso pode ser percebido porque na maior parte da quilometragem o carro rodou em rodovia com asfalto de boa qualidade. Apesar disso os pneus eram de boa qualidade, confira:

 

Avaliando os pneus do Volkswagen Polo

 

Avaliando os pneus do Volkswagen Polo

 

Suspensão: A suspensão não é um primor do silêncio como aquelas dignas de carros luxuosos, mas mostrou-se satisfatória, absorve bem os impactos e o barulho de pisos irregulares, já vi mais silenciosas mas apenas em carros de categoria superior. Como todo Volkswagen a suspensão é mais voltada para o desempenho, então o carro não é um primor de conforto mas também não é mole demais, eu diria que está na medida certa.

 

Motor: Parecia estar bem dimensionado para o carro pois respondia bem e era silencioso. O motor 1.0 do Polo era um 3 cilindros moderno, com 84 cavalos abastecido com etanol e 75 cavalos abastecido com gasolina, ambos a 6350 rpm. Parecia ter potência suficiente para atender a proposta do carro e em nenhum momento percebi alguma falta de potência ou batidas de válvulas em subidas íngremes, ou seja, pode não ser nenhuma maravilha de motor mas atende bem no trânsito urbano e até na rodovia com poucos passageiros a bordo.

 

Câmbio: A relação é boa, as 5 marchas são bem escalonadas além de suficientes para a atender a proposta do carro. E como todo Volkswagen esse é o ponto alto do carro, haste da manopla curtinha, engates precisos, show de bola, bem esportivo.

 

E assim termina a primeira parte desta avaliação.

 

Continua…

 

Ricardo Rico
Membro da equipe Avalia Carros, Ricardo Rico é Instrutor de Trânsito formado pelo CEVAT credenciado pelo DETRAN/SP e também é DOV – Despachante Operacional de Voo.

 

Quer saber quantos e quais carros já testamos e avaliamos?
Consulte o Índice das Avaliações dos Carros:

Índice das Avaliações dos Carros

 

O Avalia Carros é uma iniciativa independente e como tal está aberto às propostas de negociação para parcerias de colaboração e publicidade, caso seja de seu interesse deixe recado nos comentários que entraremos em contato.
Equipe Avalia Carros

 

Rico Avalia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Arquivos

Nosso Feed